• 2099b5cef27dfb30
17 de Julho de 2018
Preview 6f4255e4b149fe06

Hugo Julião

Coluna Livre

Como a Coca mudou sua garrafa e derrubou a concorrência

List cover 8956360a1b234521
A psicologia é parte intrínseca do design, e focar no subconsciente dos clientes podem fazer toda a diferença no sucesso do seu projeto!
 
 
ARTIGO
By Romário Eichlig
 
 
Imagine-se na seguinte situação: eu preciso de ajuda para carregar minhas compras, e há um saco meio cheio e outra que tá quase explodindo. Qual você prefere pegar?
 
E se eu tiver dois sacos igualmente cheios (piada acidental), sendo uma sacola com alças comum, e outra sem alças (tipo saco de batatas). Qual você pega?
 
A maioria das pessoas sempre irá preferir o menos penoso – e muitas vezes não por malícia, mas por mera preferência do subconsciente!
 
Subconsciente esse que ajudou o design de embalagem da Coca-Cola acabar de enterrar a Pepsi!
 
A antiga garrafa de Coca
 
Você lembra como era o design de embalagem da Coca antigo, lá de 2008 pra baixo? O rótulo não só era feio, como a forma era bem diferente de hoje, veja só:
 
 
 
As garrafas eram uniformes e inchadas (uma predição do futuro dos viciados em Coke?). Só de olhar você já sabe que vai ser difícil carregá-la, não é mesmo? É uma garrafa grossa que pesa 2 quilos!
 
Eu lembro que, quando eu era criança, minha mão viva escorregando (e doendo) por ter que segurar o “pescoço da garrafa”. Quando já tava doendo demais, eu me abraçava com ela até chegar em casa!
 
Cientes desse problema, a Coca-Cola conduziu testes laboratoriais para descobrir como melhorar o design da garrafa de dois litros – e assim vender bem mais, é claro!
 
Esses testes não vieram a público, mas Prof. Sian Beilock (cientista da Universidade de Chicago), fez testes por ela mesma:
 
Testes de Ergonomia em Laboratório
 
Imagine duas colheres comuns e idênticas – ou até mesmo duas espátulas –, ambas dispostas numa mesa.
 
Chamamos dezenas de pessoas ao laboratório e fazemos um teste científico simples: “pegue um dos dois talheres a sua frente”. Qual seria o resultado esperado? 50% cada, né? São iguais mesmo!
 
Mas há um detalhe na disposição dos talheres fez toda a diferença:
 
 
Note que uma das colheres/espátulas tinha o cabo virado para a pessoa, enquanto o outro talher sempre estava disposto ao contrário.
 
Esse estudo da University of Chicago foi feito de inúmeras maneiras e a maioria das pessoas sempre pegam o objeto mais fácil.
 
Embora a diferença não seja gigante (de 50 para 65%), o aumento é gigantesco se aplicado a população da terra e o mercado de refrigerantes!
 
Coincidentemente, a chegada de uma nova garrafa marcou um aumento de vendas permanente para a Coca
 
Chutando com base no estudo acima, a “melhoria de design” aumentou a preferência em 15% – e tendo os Estados Unidos 300 milhões de habitantes, significa que 45 MILHÕES de pessoas ficaram mais propensas a pegar a nova garrafa da Coca.
 
Coca essa que já tinha a fama de ser a melhor, o que não só afetou a percepção dos sem preferência, mas também daqueles que compravam garrafas menores.
 
Por isso Beilock sugere que, para ter sucesso no design de embalagem, basta projetar produtos fáceis de pegar!
 
  • 2f1b3fb50c10463b
  • 4fdce2f11fdc07d0