• C7254ed4360408af
  • Cbdafb20fcfaf460
05 de Julho de 2020

Icone show ciencia tecnologiaCiência & Tecnologia

Edição: Hugo Julião
17:36
01/06/2020

O Céu em junho é ideal para observar Mercúrio e o centro da Galáxia; veja calendário

Desde o início da humanidade, o Sol sempre exerceu imenso fascínio em culturas de todo o mundo.

Ao longo do ano, o astro-rei oscila lentamente em torno do equador celeste, atingindo suas posições extremas ao Norte e ao Sul nos meses de junho e dezembro, respectivamente. Essas ocasiões, os Solstícios, são motivo de celebração até hoje.

Em boa parte do Brasil, junho é sinônimo de noites frias e longas, mas também de céu límpido. É nessa época que podemos apreciar melhor o centro da nossa galáxia, a Via Láctea, na direção da constelação de Sagitário.

Um excelente convite para apreciar a beleza do céu estrelado, desde que se esteja bem agasalhado.

Ac0dfa4db90ba075

Junho é o mês ideal para observar Mercúrio e outros fenômenos astronômicos (Foto: NASA/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Carnegie)

CALENDÁRIO CELESTE

Dia 4: Mercúrio ao entardecer
O planeta mais próximo ao Sol atinge sua melhor posição para visualização nos próximos meses. Olhe para o horizonte Oeste após o pôr do Sol, à direita da estrela Betelgeuse.

Dia 5: Lua na sombra
Quando a Lua atravessa a região menos escura da sombra que a Terra projeta no espaço, temos um eclipse penumbral, fenômeno bastante sutil.

O ápice acontece às 16h25, quando a Lua ainda estará abaixo do horizonte. O eclipse termina às 18h04, portanto os brasileiros poderão ver apenas o finalzinho dele.

Dia 19: Encontro ao amanhecer
Vale a pena acordar bem cedo para ver essa conjunção da fina Lua minguante com a Estrela D'alva. O par fica visível a partir das 5h, a leste.

Dia 20: "Winter is coming"
Às 18h43, o Sol atinge a posição mais ao norte na esfera celeste, marcando o início do verão no Hemisfério Norte. No Hemisfério Sul, é o início do inverno, e também a noite mais longa do ano.

*Gustavo Rojas (@gurojas) é físico da Universidade Federal de São Carlos. Esta coluna foi certificada com o selo de qualidade da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB).

Fonte: Galileu

1779b1f8a11022a1