• F9fb45c18d8bfc00
  • 117370fc98312d4c
  • 5b7ad8a92a7264b8
26 de Outubro de 2020

Icone show ciencia tecnologiaCiência & Tecnologia

Edição: Hugo Julião
16:49
25/07/2020

O plano bilionário da Nasa para salvar o mundo de um apocalipse vulcânico

Debaixo do Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, há um supervulcão que chamou a atenção dos cientistas da Nasa.

Mais do que destruição local, sua erupção traria consequências capazes de deixar o mundo inteiro sem comida em apenas dois meses.

Para se ter uma ideia, segundo o Business Insider, a erupção geraria uma quantidade de cinzas que se acumularia e chegaria a um metro de altura em cidades próximas.

O evento também geraria nuvens gigantescas que bloqueariam a luz do Sol por décadas, além de diminuir drasticamente a temperatura do planeta.

Isso tudo poderia acabar com as plantas e a agricultura. 

021550f745c60ef9

Ao longo de sua história, o supervulcão sofreu, em média, uma erupção a cada 600 mil anos — e a última vez que isso aconteceu foi 600 mil anos atrás.

Cientistas estimam, porém, que ele não voltará a sofrer erupções nos próximos milhões de anos.

Apesar de, para todos os efeitos, a humanidade estar segura, a Nasa decidiu estudar como seria possível salvar o planeta da catástrofe dessa erupção.

O resultado foi um plano bilionário (e mirabolante) que teria como missão resfriar o vulcão.

84ca0a4da15adbf7

Para isso, seriam construídos diversos poços de cerca de 10 quilômetros de profundidade no perímetro.

O contato entre a água gelada e a câmara de magma do vulcão, por sua vez, criaria um "anel" de pedra que bloquearia a saída do magma.

A água também seguiria um movimento em looping entre os poços, acionando um gerador de energia capaz de alimentar o sistema por milhares de anos.

Apesar de os cientistas concluírem que, em teoria, o plano funcionaria, é pouco provável que ele seja colocado em prática.

A execução do plano custaria US$ 3,6 bilhões e demandaria 20 gigawatts de energia para resfriar o vulcão a uma temperatura segura — processo que levaria 16 mil anos para ser concluído.

Há ainda o fato de que, ao resfriar a rocha, o processo poderia gerar rachaduras que poderiam desencadear uma erupção.

Fonte: Época Negócios

Bcb20699813ead55

MAIS NOTÍCIAS

Londres: empresa de turismo testa ônibus com teto aberto contra covid-19

'Meu bisavô africano vendeu escravos, mas não deve ser julgado pelos padrões atuais', diz escritora negra

Universal negocia com Tom Cruise, Nasa e SpaceX para gravar primeiro filme no espaço

Baile semanal de forró anima Praça da República em Paris

Registros no Cadastur crescem 38% em três meses

Pluralismo da mídia se reduz na Europa, conclui monitor da União Europeia

ONU defende renda básica para um terço da população do planeta

Fotografia: confira o que foi destaque no mundo nesta quinta-feira (23) 

Com inteligência artificial, Renner quer "prever" venda de produtos​

Saiba quais são os planos das empresas para a retomada do trabalho no pós-pandemia

Comércio digital ganha 5,7 milhões de consumidores e varejo diz que eles vieram para ficar

Máscaras chinesas vendidas no Brasil podem ser fruto de trabalho forçado de minorias étnicas

Flávio Rocha: como a Riachuelo planeja criar um “superApp de moda”

Covid-19: tratamento com proteína inalável pode reduzir mortes

Viseira não substitui máscara na proteção contra Covid-19, afirmam autoridades europeias

Cultura do Cancelamento: o que revela o 'sinal de OK' retratado nas redes como racista

Franceses fazem "corrida maluca" por testes de Covid-19 para conseguirem viajar nas férias

Turismo nacional dá sinais de recuperação nas classes C, D e E

'Parecia que eu estava morrendo': a ilha onde mulheres são sequestradas para se casarem

Brasil participa de consórcio mundial para combate à covid-19

QuintoAndar: startup imobiliária quitou R$ 50 milhões em atraso de aluguéis de inquilinos

Brasil é admitido como observador no Fórum Internacional de Transporte

Guedes entrega hoje ao Congresso proposta de reforma tributária

Daniela Cachich, da Pepsoco Foods, explica como é o bom marketing social: “Consistente e coerente”

Vacina de Oxford é segura e induz imunidade, dizem cientistas após testes

Pesquisa Setur/Bahia: pandemia fechou 85% das empresas de turismo no estado​

Ambulantes oficiais de SP voltam a trabalhar nesta segunda-feira

Disney se junta ao boicote contra o Facebook e Instagram

Grupo de "sovinas" liderados pela Holanda quase enterra cúpula da União Europeia

BNDES lança plano de estímulo à aposentadoria

Redução de voos durante pandemia levou a previsões do tempo menos precisas

Estudo projeta redução de áreas de produção de arroz e feijão

Editorial da Folha de São Paulo: JUSTIÇA SEM CENSURA

Barcelona retoma quarentena após novos contágios

Forte suspeita de fogo posto na catedral de Nantes; veja reportagem da Euronews

Astrônomos encontram buraco negro 19 milhões de vezes maior que Sol

EUA: Departamento de Justiça executa 3º prisioneiro em 1 semana após hiato de 17 anos

Grande incêndio toma conta de catedral de Nantes, na França; veja vídeos

Estes são os novos emojis que chegarão neste ano no Android e iOS

OMS: coronavírus se estabilizou no Brasil, mas ainda não há queda sustentada

Turismo pós-pandemia em Salvador: agência baiana aposta na ‘saudade’ para retomada 

Coreia do Sul aprova teste de remédio de anticorpos contra covid-19

Google lança tradutor de hieróglifos baseado em inteligência artificial

São Paulo: mercado imobiliário aponta melhora nas vendas e fala em retomada em ‘V’

O sol como você nunca viu: imagens são as mais próximas obtidas da estrela

Câmara aprova auxílio de R$ 600 para atletas e profissionais do esporte

IBGE: pandemia fecha 39,4% das empresas que suspenderam atividades; veja pesquisa

Reino Unido, EUA e Canadá acusam Rússia de tentar roubar dados da vacina para Covid-19​

Decreto proíbe queimadas em todo o Brasil por 120 dias

Competição: 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo para startups

Senado aprova MP sobre reembolso e remarcação de voos

Startup japonesa cria máscara inteligente que traduz até 8 idiomas

Brasil deve encolher e deverá ter só 165 milhões de habitantes até o fim do século

Jornais de avião indiano que caiu em 1966 'reaparecem' nos alpes franceses

Fase 1 de testes mostra que vacina para coronavírus é segura e induz resposta imunológica

Justiça de São Paulo declara falência da Avianca Brasil

Dinamarca abre o 1º Museu da Felicidade do mundo

Deficiência em proteína pode estar por trás de casos graves de Covid-19