• 83ab251c9fc76cfb
19 de Novembro de 2018

Icone show economia negociosEconomia & Negócios

ASN
11:43
07/11/2018

Ampliação de fábrica gerará 220 novos empregos diretos em Sergipe

Duratex encerrou as atividades da sua unidade em Tubarão, em Santa Catarina, e transferiu a produção para Aracaju. Com a medida, a empresa disponibilizou novas vagas de emprego em Sergipe

 

83ceba841c25f10d

O grupo Duratex, fabricante de duchas e torneiras elétricas Hydra, está ampliando sua operação produtiva em Sergipe.

Na última semana, a Duratex anunciou o encerramento das atividades da unidade de produção de chuveiros elétricos na cidade de Tubarão, em Santa Catarina, e sua transferência para capital sergipana, Aracaju.

O papel do governo foi determinante para fixação da empresa na capital. Com a medida, a empresa, que atualmente emprega mil trabalhadores na unidade sergipana, disponibilizou 220 novas vagas de emprego.

Segundo o diretor Industrial da Duratex, Marco Milleo, a relação de confiança com o governo de Sergipe foi essencial para decisão de ampliar a produção no estado.

"Nossa operação em Sergipe é com a fábrica de produtos Hydra. Estamos transferindo a operação que tínhamos em Tubarão e consolidando-a industrialmente aqui em Aracaju. A participação de Belivaldo foi fundamental para garantir a nossa permanência no estado. Caso contrário, o que teria acontecido seria o movimento oposto, teríamos levado essas mil vagas que nós temos, para outros lugares. Então, a participação do Estado, em particular do governador, foi fundamental para a nossa manutenção aqui”, afirmou Milleo.

O governador Belivaldo Chagas destacou que a decisão da Duratex em consolidar sua produção em Sergipe reforça o bom trabalho que o governo vem realizando na atração e manutenção de investimentos para o estado. “Nesse momento, noticiar a ampliação de uma indústria tão importante quanto essa, com geração de emprego e renda para nossa gente, é muito gratificante.     Quero agradecer pelo reconhecimento e pela confiança que os empreendedores têm hoje em Sergipe. Continuaremos atraindo mais investimentos para Sergipe”, garantiu o chefe do executivo estadual.

De acordo com o gerente Industrial da unidade Hydra Sergipe, Rogério Rodolfo de Souza, o processo de preenchimento das novas vagas já foi iniciado. “As contratações se iniciaram hoje e os novos funcionários já estão em treinamento. Esse é o número inicial, de 220 novas vagas, mas é lógico que com novos negócios aparecendo, temos total interesse em continuar investindo na região".

Para o deputado federal Laércio Oliveira, o Estado tem se aperfeiçoando na condição de ser um centro de atração de investimentos para Sergipe.

O secretário da Sedetec e o presidente da Codise têm se esforçado muito para isso. Percebo que eles têm criado uma harmonia nessa ação para conseguir captar mais investimentos para o nosso estado e esse evento de hoje é um reflexo de tudo isso, consequência do trabalho sério que vem sendo feita pelo governo. Sergipe tem esse perfil, com todas as condições já consagradas com referência ao fator atratividade para que as empresa cheguem aqui. As coisas aqui são conduzidas de forma muito séria, muito responsável, aqui não se faz leilão, não se barganha nada para que uma empresa venha para cá, se oferece as condições, explica e mostra a seriedade com a qual o Estado conduz a coisa pública. Essa é minha percepção de fora e o que confirmo a cada participação que faço acompanhado a chegada de novos negócios aqui no nosso estado”, enfatizou o parlamentar.
 

Mais investimentos

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, José Augusto Pereira, explicou que a perspectiva é que 2019 seja de resultados ainda mais positivos com relação ao desenvolvimento de Sergipe.

Nosso trabalho é convencer o empreendedor que aqui é um bom lugar. Há, por exemplo, a possibilidade, da Duratex trazer uma montagem de torneiras metálicas para cá também, mas, por enquanto, ainda só está sendo estudado, não está prometido. A curtíssimo prazo, seriam as injeções plásticas de peças grandes, como por exemplo, assentos sanitários. Já são máquinas de maior porte, e isso é muito importante. Isso agrega profissionais mais especializados. A minha insistência é colocar o Sergipetec muito próximo. Sempre que tenho uma notícia dessas, eu levo para o nosso reitor da UFS, professor Ângelo, que nos dá apoio. Isso é decisivo para a formação de pessoal mais técnico. Não paramos de agregar novos negócios, principalmente, os que gerem progresso mais duradouro, grandes indústrias que tragam suas subsidiárias para perto”, expôs o gestor da Sedetec.

 

Foto: Jorge Henrique/ASN