• F9fb45c18d8bfc00
  • 117370fc98312d4c
  • 5b7ad8a92a7264b8
21 de Outubro de 2020

Notícias

Edição: Hugo Julião
16:38
25/09/2020

O presidente francês autoriza execução em série de jihadistas, revela livro

O jornalista Vincent Nouzille, do diário conservador Le Figaro, revelou nesta sexta-feira (25) um aspecto inédito da ação de Emmanuel Macron enquanto chefe das Forças Armadas francesas.

Macron tem ordenado operações militares cada vez mais ofensivas e a execução em série de jihadistas.

As revelações estão contidas na segunda edição do livro "Os assassinos da República" (editora Fayard), de Nouzille, que acaba de chegar às livrarias.

5fcced3852695759

"Na 'guerra contra o terrorismo' no exterior, Emmanuel Macron não economiza no uso da força, seja no Iraque ou na Síria, onde autorizou operações de forças especiais e ataques seletivos contra membros do Estado Islâmico, ou na região africana do Sahel, onde reforçou o contingente militar da missão Barkhane nos últimos meses", revela o jornalista do Le Figaro.

De forma discreta, o líder centrista tem autorizado operações clandestinas conhecidas como "grilhões", que podem eliminar inclusive jihadistas de nacionalidade francesa.

Essa guerra secreta, iniciada sem escrúpulos pelo ex-presidente François Hollande, foi ampliada por Macron, informa Nouzille.

40af884e32501c7d

O veículo queimado que levava oito pessoas, incluindo seis cidadãos franceses, que foi atacado no mês passado por homens armados não identificados no sudoeste do Níger (AFP)

O jornalista descreve a execução recente de suspeitos do atentado que matou, em 9 de agosto, seis agentes humanitários franceses da ONG Acted e seus dois guias nigerinos em um parque natural no Níger.

Dois grupos jihadistas rivais atuam nessa região da África: o GSIM (Grupo de Apoio ao Islã e aos Muçulmanos), ligado à Al Qaeda, e o EIGS (Estado Islâmico no Grande Sahara).

Dois dias depois do massacre, em uma reunião do Conselho de Defesa, Macron determinou a identificação e a execução dos suspeitos. 

173908f8e154bb5a

 Drone Reaper da Força Aérea Francesa

Após quatro dias de uma investigação de inteligência, helicópteros franceses destruíram duas bases logísticas do grupo ligado à Al Qaeda, principal suspeito do ataque.

Na manhã de 17 de agosto, um drone Reaper da Força Aérea lançou uma bomba guiada a laser contra uma pick-up de supostos jihadistas, matando todos os ocupantes do veículo.

Em seguida, uma patrulha de dois aviões Mirage 2000D destruiu o acampamento temporário dos jihadistas no deserto, matando vários "terroristas”, segundo o comando militar francês.

 

PUBLICIDADE

--------

De acordo com Nouzille, não foi a primeira vez que Macron demonstrou sua determinação marcial e sua vontade de punir suspeitos de terrorismo.

Desde sua eleição em maio de 2017, ele adotou o uniforme de chefe de guerra com a mesma determinação de seu antecessor François Hollande. "É uma lâmina fria", diz um oficial militar próximo do presidente.

“Ele analisa e decide rapidamente”, acrescenta um de seus assessores. “Macron assume plenamente as suas responsabilidades constitucionais como chefe das Forças Armadas, com toda a seriedade que isso implica, sem hesitação”, diz a deputada Françoise Dumas, presidente da Comissão de Defesa da Assembleia Nacional.

A449d6c0fae7146b

Segundo, Vincent Nouzille, o autor do livro "Os assassinos da República", nada predestinava Macron a uma postura tão belicosa.

O presidente francês é graduado em filosofia e finanças, e em nenhum momento de sua vida, até chegar ao Palácio do Eliseu, foi instruído para lidar com assuntos militares ou para se familiarizar com o mundo da inteligência.

Mas a eleição, o peso do cargo e seu desejo de assumir o controle dessas questões o transformaram, observa Nouzille.

 

No dia a dia, Macron acompanha as operações militares da França em tempo real, com a ajuda de seu novo chefe de gabinete, o almirante Jean-Philippe Rolland.

Em princípio, essas eliminações sucessivas de líderes deveriam desorganizar os grupos jihadistas.

Mas, na prática, os chefes são rapidamente substituídos, ampliando as zonas de conflito.

Fonte: Le Figaro/RFI

C412db0110c6e047

MAIS NOTÍCIAS

Brasil adere a aliança para aceleração da vacina contra a covid-19

Uso da máscara não será mais obrigatório na Bélgica a partir de 1º de outubro

Na pandemia, doações de órgãos caíram 40% e quase 50 mil pacientes estão em espera

Ibope: aprovação do governo Bolsonaro atinge maior nível e chega a 40%

França: tornozeleira eletrônica contra violência conjugal entra em vigor nesta sexta (25)

O custo de uma eleição, artigo de José Roberto Guzzo

1ª mulher vai à Lua; Nasa quer criar base para enviar astronautas até Marte

Fones Bose Sleepbuds II prometem te ajudar a dormir em paz

Covid-19: Johnson & Johnson inicia fase final de teste de vacina

Localiza e Unidas anunciam fusão e criam gigante da locação de veículos

Corrida de São Silvestre é adiada para julho do ano que vem

Aeroporto de Recife registrou crescimento de 443% na movimentação de passageiros de abril a agosto

Ícone da hotelaria, Maksoud Plaza pede recuperação judicial

Os10% mais ricos são responsáveis por 52% das emissões de CO2 em 25 anos

Bayer abre programa de trainee exclusivo para profissionais negros

Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais

Conheça as profissões que vão surgir e oferecer mais oportunidades de trabalho

Astrofísica, vencedora de prêmio de ciência, investiga a origem dos raios cósmicos

Escândalo: revelado esquema gigante de lavagem de dinheiro por grandes bancos

Aberto programa de trainees do Magazine Luiza apenas para candidatos negros

Após acordo, EUA adiam proibição à empresa chinesa TikTok

Imposto de Renda explicita vantagem de servidores federais e desigualdade

Ibope mostra Russomanno na frente na eleição para prefeito de São Paulo

Como abrir uma janela para iluminar o mundo do autista

Pesquisa descobre inédito de Machado de Assis, um perfil de dom Pedro 2º

Artigo: "E o Larry, Lula?", por Marcelo Rubens Paiva

Governo decide aderir a programa global de acesso à vacina contra a covid-19

Dicionário parceiro do Google muda definições de 'patroa' e 'mulher solteira'

Setor de turismo lança Guia do Viajante Responsável

TikTok e WeChat serão banidos dos Estados Unidos a partir de domingo

RioMar Aracaju apresenta expô 'Mesa Posta Florescência'

Leilão de esqueleto completo de tiranossauro rex pode estabelecer novo recorde

Premiação virtual do Emmy será no domingo (20) e desperta muita curiosidade

Eternit recebe aprovação para produzir telha que capta energia solar no Brasil

Polêmica: médica virologista chinesa afirma que coronavírus foi criado em laboratório

Novo Chromecast virá com Google TV e deve ser lançado em 30 de setembro

Turismo internacional registra queda de 65% no primeiro semestre de 2020

Conheça o navio cargueiro que usará o vento para se mover

Joias feitas em combinação de impressão 3D com técnicas de fabricação artesanal

Artigo: Exigências do Oscar atentam contra liberdade e não sobrevivem aos fatos

Mais de 180 mil pessoas tem temperatura medida nos terminais de integração na grande Aracaju

Mortes de pacientes na fila do transplante saltam 44% na pandemia

Cinemas e teatros estão autorizados a reabrir a partir de hoje no Rio; em Salvador também

No ranking das cidades mais inteligentes do Brasil, Aracaju está na 156ª colocação; confira

Empresa cria tecnologia capaz de reciclar resíduos plásticos não recicláveis

Drauzio Varella: "Impacto na saúde mental será sequela mais devastadora da pandemia"

Dia da Memória Pet: relembrar bons momentos com animal traz leveza, diz psicóloga

Por que o Brasil é considerado o ‘laboratório perfeito’ para testar imunização contra covid-19

Tempestade no Golfo do México pode se tornar furacão nesta segunda-feira (14)

Aracaju é reprovada como cidade inteligente

Setembro Dourado chama atenção para câncer em crianças e adolescentes

Meio milhão de pessoas recebem ordem de retirada no Oregon, na Costa Oeste dos EUA

Vídeo: Luiz Felipe Pondé fala sobre 'fiscais' da quarentena e negacionistas

Premier League busca afastar-se do Black Lives Matter; hinos geram polêmica na NFL

Vacina contra o coronavírus: como será a colossal e complexa missão de distribuí-la pelo mundo

Seis meses depois, pandemia poupa apenas 10 países e, para muitos, Covid-19 não existe

Novo avião sustentável em formato de "V" completa primeiro voo de teste

Setor de eventos retomará suas atividades em Sergipe a partir de 21 de setembro, com restrições

“Black Mirror” da vida real: brasileiro funda startup para recriar pessoas mortas

Itaú lança crédito imobiliário indexado ao rendimento da poupança

Daniel Cabral vence a 4ª eliminatória do programa Talentos da TV Cultura; veja o vídeo

Vendas do comércio crescem 5,2% de junho para julho, diz IBGE

Incêndio atinge área do Porto de Beirute um mês após grande explosão

Turismo de isolamento ganha mais adeptos e opções de hospedagem; veja algumas

Sebrae reabre com atendimento presencial por agendamento a partir desta quinta (10)

Não é no Brasil, é na França: fraudes em benefícios sociais explodem no país

 

Jovens portugueses processam países europeus devido ao aquecimento global

China quer construir cidade sustentável, inteligente e antipandemia

Empresa constrói casa de dois andares com maior impressora 3D da Europa