• C7254ed4360408af
  • Cbdafb20fcfaf460
06 de Junho de 2020

Notícias

Redação / Hugo Julião
17:45
28/04/2020

O que é o ‘distanciamento social intermitente’, que pode durar até 2022

Saia de casa, se isole, volte a sair de casa e depois retorne ao confinamento. Esse é apenas um cenário hipotético do que pode acontecer nos próximos anos.

Diante dos grandes desafios que surgiram com a pandemia de coronavírus, especialistas de diversos campos passaram a analisar diferentes estratégias de curto, médio e longo prazo.

Uma das principais incógnitas é se o vírus vai praticamente desaparecer, como aconteceu com outros coronavírus que causaram epidemias recentemente (os de Sars e Mers), ou se tornará mais um com o qual a população vai ter de lidar em sua rotina.

B2beb80ebb860be7

Qual é a melhor estratégia para lidar com a pandemia a curto, médio e longo prazo? (Foto: Getty Images via BBC News)

Há duas frentes de batalha contra o coronavírus Sars-Cov-2 em curso sem prazo definido para terminar: identificar quais remédios de fato funcionam contra a doença causada por ele, a covid-19, e a criação de uma vacina eficiente e segura.

Enquanto isso, o principal debate é: até quando (e em que medida) os países adotarão o distanciamento social voltado para reduzir o número de infecções e a sobrecarga do sistema de saúde.

Um grupo de pesquisadores da Escola de Saúde Pública da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, fez uma análise do problema a partir de diversos cenários a serem adotados, entre eles a adoção de períodos intermitentes de distanciamento social até 2022.

Mas como assim?

 

Vigilância permanente

56baa21d07232d42

É importante desenvolver tratamentos eficazes contra o vírus, diz estudo publicado na Science (Foto: Getty Images via BBC News)

Stephen M. Kissler, Christine Tedijanto, Edward Goldstein, Yonatan H. Grad e Marc Lipsitch são os autores do estudo publicado na revista especializada Science sobre o futuro da pandemia.

Levando em conta fatores como estações do ano, a quantidade de pessoas que podem estar imunes ao vírus e os dados estatísticos dos EUA, os cientistas preveem que o novo coronavírus pode voltar durante os invernos dos próximos anos.

Para evitar que novas ondas de infecções voltem a matar pessoas e sobrecarregar hospitais, eles afirmam que o distanciamento social prolongado ou intermitente pode ser necessário até 2022, pelo menos.

B244199b24175e4f

Medidas de confinamento podem durar até 2024 (Foto: Getty Images via BBC News)

Eles analisam esses cenários porque é questão de tempo até que as medidas como os confinamentos em massa sejam flexibilizadas ou mesmo suspensas.

"Quando o distanciamento social é flexibilizado e à medida que a transmissibilidade do vírus aumenta no outono, um intenso surto (de coronavírus) pode ocorrer no inverno, sobrepondo-se à época da gripe e excedendo a capacidade de atendimento dos hospitais", explicam os pesquisadores.

Para Fernando Rodríguez, professor de medicina preventiva e saúde pública da Universidade Autônoma de Madri (UAM), é importante saber que o estudo de Harvard é um exercício teórico.

Ou seja, é uma análise a partir de dados e hipóteses, não uma proposta concreta de política pública, algo que os próprios pesquisadores de Harvard ressaltam.

9fff182a5272871d

O que acontecerá quando as medidas de distanciamento social forem suspensas? (Foto: Getty Images via BBC News)

"(O que eles abordam) é que a maneira prática e rápida de controlar a epidemia, com os custos mais baixos para a sociedade e, acima de tudo, protegendo os sistemas de saúde, é nos isolarmos por um tempo, depois liberar para que infecções aumentem e as pessoas desenvolvam gradualmente a imunidade do rebanho, mas quando as infecções forem muito elevadas, nos isolamos de novo e assim sucessivamente", explica Rodríguez em entrevista à BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC.

Segundo ele, isso permitiria que a sociedade levasse uma vida relativamente normal enquanto se recupera a atividade econômica e se amplia a chamada imunidade de grupo ou de rebanho.

 

O que é a imunidade de rebanho?

Esse conceito está ligado a um número específico de indivíduos de uma população que adquire imunidade contra uma infecção e, por extensão, ajuda a deter sua propagação.

D56a4611f7230199

Hipótese leva em conta que um número elevado de pessoas se infectem e desenvolvam imunidade (Foto: Getty Images via BBC News

A partir dessa lógica, a imunidade coletiva não se daria por meio de uma vacina, como geralmente ocorre, mas por meio da infecção: quanto mais gente contrai o vírus, mais gente se recupera e desenvolve imunidade.

Segundo especialistas, o patamar de 60% a 70% da população imune sufocaria a circulação do vírus na sociedade. Mas esse conceito gera controvérsia na pandemia atual.

Uma pequena parcela de autoridades e especialistas defende que essa imunidade de rebanho deve ser buscada de forma ativa. Ou seja, não se adota nenhuma medida de isolamento social até que se atinja esse patamar.

Para eles, do jeito que está, o vírus pode ser contido, mas o impacto econômico é gigantesco e a população estaria vulnerável à volta do vírus, já que pouca gente teria sido exposta a ele e desenvolvido imunidade.

5b278cb15f470594

A amplitude do confinamento obrigatório provocou reações em algumas regiões dos EUA (Foto: Getty Images via BBC News)

Por outro lado, os críticos, amplamente majoritários nesse debate, afirmam que esse patamar de imunidade coletiva deve ser alcançado gradual e naturalmente (ou por meio de vacinação), e de forma ativa com contágio, porque isso levaria a um número bastante elevado de mortes e uma enorme sobrecarga do sistema.

Além disso, ainda não se sabe com certeza se as pessoas que se recuperaram do vírus ficam de fato imunes a uma nova infecção.

Por isso, essa hipótese de distanciamento social intermitente poderia, em tese, ser um caminho intermediário para permitir a reabertura da economia sem sobrecarregar o sistema de saúde, recorrendo à volta do isolamento social sempre que o número de casos estiver alto demais.

 

'Brincar com fogo'

Mas isso é factível? Para Rodríguez, da Universidade Autônoma de Madri, há diversos riscos nessa hipótese até que ela possa funcionar na prática.

"É um pouco como brincar com fogo, porque à medida que o nível de contágios se eleva, se não atuarmos rapidamente confinando as pessoas ou se o sistema de vigilância epidemiológica não funciona bem, podemos agir tarde demais e saturar de novo o sistema de saúde."

 

O estudo de Harvard leva em conta essas eventuais lacunas.

Para os pesquisadores, é preciso ampliar a capacidade do sistema de saúde, especialmente dos leitos de unidades de terapia intensiva, para que haja um controle mais eficaz desse fluxo de pacientes.

A ideia de um vaivém de quarentenas não é nova, mas sim a maneira como fazer isso.

"Sabemos que o confinamento é eficaz, mas nenhum país sabe quantas semanas de confinamento são necessárias para que praticamente não existam mais infecções. Vamos aprendendo aos poucos com experiências específicas", afirma Rodríguez.

25bc2bf5eaf6ba46

É possível que passemos por confinamentos intermitentes no futuro (Foto: Getty Images via BBC News)

Para Rebeca Cordero, professora de sociologia da Universidade Europeia, esse estudo de Harvard tenta responder a uma necessidade global de formas seguras de transição.

"Não se supõe que seja possível dar um salto definitivo do confinamento para o modo de vida que tínhamos anteriormente", diz à BBC News Mundo.

Segundo ela, muitas pessoas confinadas hoje têm expectativa voltar à normalidade que tinham antes, mas quando o confinamento for retirado, isso deve acontecer primeiro para pessoas de fora do grupo de risco em uma sociedade ainda com bastante distanciamento social.

"Na Espanha, é usado o termo 'descalcificação', de ir aos poucos. Isso está sendo feito nos países europeus e, na época, foi implementado na China."

A especialista explica que trata-se de abrir a sociedade aos poucos para um ambiente diferente daquele que tínhamos. E sempre monitorando de perto o avanço da pandemia.

Por exemplo, se houver evidências científicas de que no verão o vírus fique um pouco desativado na Espanha, talvez os integrantes dos grupos de risco possam sair do confinamento. Mas no outono, talvez eles devessem retornar.

Isso ocorreria em ciclos que continuariam a depender dos avanços em tratamentos e vacinas.

O que parece consenso entre os pesquisadores de Harvard e os dois ouvidos pela reportagem é que é altamente improvável que retornemos em breve à vida que tínhamos antes do surgimento do novo coronavírus.

Fonte: BBC News

______________________

259bb860d0052df6

MAIS NOTÍCIAS

Quem é André Mendonça, o novo titular do Ministério da Justiça​

Argentina suspende todos os voos comerciais até setembro​

Anvisa aprova testes rápidos para covid-19 em farmácias​

Capas com as manchetes dos principais jornais nacionais desta terça (28)​

STF abre inquérito para investigar acusações de Moro contra Bolsonaro

Sergipe: governo anuncia reabertura gradual do comércio e serviços; confira

Governo dispensa exigências de empresas e pessoas físicas para ter acesso a crédito ​

O que diz um dos "pais" da internet sobre como nos proteger da obsolescência digital

Heineken e Campari lançam plataforma de apoio a bares

O descumprimento da restrição de atividades previstas em normas locais configura crime?​

Popularidade de Moro cresce nas redes; Bolsonaro ainda lidera​

Em 24 horas, país tem 3,3 mil novos casos e 189 mortes por covid-19

Bolsonaro retoma ataques a Moro e afirma que ele mentiu sobre interferência na PF​

 Paleontologistas revelam 'o lugar mais perigoso da história do planeta Terra' ​

 

Mutações podem estar alterando a capacidade infecciosa do coronavírus

Netflix: 04 filmes que serão removidos da plataforma em maio: veja sinopses e trailers​

Embraer afirma que Boeing usou falsas alegações para rescindir negócio de US$ 4,2 bi​

Boeing cancela compra da divisão comercial da Embraer

Facebook lança o Messenger Rooms que permite encontrar amigos em "salas" virtuais​

Líderes mundiais lançam plano da OMS para conter Covid-19 sem EUA​

Combate à fome no mundo: Covid-19 pode causar retrocesso de 20 anos

Moro tem provas contra Bolsonaro

Vacina em teste protege macacos na China​

Bolsonaro exonera diretor-geral da PF mas não indica substituto

Sebrae e grandes empresas vão apoiar MPEs durante a crise

Supremo manda Maia se manifestar sobre impeachment de Bolsonaro​

Em meio a febre de lives, primeiro vídeo do YouTube completa 15 anos; veja o vídeo​

O triunfo das histórias positivas: no caos, as pessoas estão em busca das boas notícias​

Coronavírus: o Brasil já conseguiu achatar a curva?​

Na Indonésia pessoas que violam quarentena são presas em casas mal-assombradas

Pink Floyd: acesso gratuito a shows clássicos como Pulse de 1994; na íntegra​

Coronavírus: 39% dos patrões dispensaram diaristas sem manter o pagamento​

FGV: Cerca de 80% dos consumidores só têm comprado o essencial​

Angola e Moçambique em risco de fome "de proporções bíblicas", avisa ONU​

EUA: em meio à pandemia alguns estados seguem reabrindo o comércio

FGV: Turismo no Brasil deve ter queda de 38,9% nos ganhos

Ditadores amam confinamento​

Pesquisa: quase 29% dos estudantes de faculdades privadas ficaram desempregados​

Sebrae e CAIXA lançam linha de crédito para pequenos negócios​

Dicas para cuidar das sobrancelhas durante a quarentena​

Empresa testa robôs para entrega de comida em domicílio​

BNDES espera finalizar em maio ajuda para indústrias automobilística, aérea e de energia​

Multidões em mercado de Paris; veja vídeo

Estatística: dados de contágio do vírus no Brasil em comparação com 10 países​

Em meio ao desemprego, milhões de americanos dependem de doações para poder comer

100 mil pessoas rompem confinamento em funeral religioso no Bangladesh​

Mapa compara o tamanho dos estados brasileiros à extensão de outros países​

Mtur prorroga inscrições para os cursos online de Gestor de Turismo e Brasil Braços Abertos​

Nobel de Medicina francês causa polêmica ao dizer que coronavírus saiu de laboratório chinês​

Comportamentos agressivos e redes sociais: entenda a relação​

Cartilha orienta empreendedores a organizar fluxo de caixa​

7 dicas para treinar seu cérebro e tomar decisões mais inteligentes​

Cresce procura por capacitação gratuita online na quarentena; veja algumas aqui​

Sebrae: Pesquisa mostra agravamento da situação dos pequenos negócios​


Apple indica que novo iPhone SE será montado no Brasil​

Cientistas brasileiros preparam teste de medicamento que reduz carga viral em 94%​

Calquence, medicamento britânico, obtém resultados promissores contra Covid-19​

Confinamento é um luxo inviável para os mais pobres, afirma sociólogo francês​

O que muda com a liberação da telemedicina no Brasil?​

Pesquisa: pandemia já mudou os hábitos de compra de 70% dos brasileiros​

Artigo | Flávio Rocha: Saiba por que nem sempre impostos são ruins​

Receita explica como pedir regularização de CPF por e-mail​

A designer Becca Saladin interpreta como seriam os rostos da realeza do passado​

O cientista que ousou dar 10 boas notícias sobre o coronavírus (e continua otimista)​

Vulcão Anak Krakatoa entra em erupção na Indonésia

As 10 mulheres mais ricas do mundo

Coronavírus: como o mundo desperdiçou a chance de produzir vacina para conter a pandemia​

Site que monitora coronavírus é liderado por americana e tem 1 bilhão de acessos por dia​

 “Vibe Fitness” oferece treinos, alongamentos e dicas gratuitas no Instagram

Diante da crise, Intermídias lança guia gratuito para negócios

Por que o coronavírus está matando mais homens que mulheres?​

Quem são os 7 maiores bilionários brasileiros no novo ranking da Forbes​

Sebrae disponibiliza serviços digitais gratuitos aos empreendedores​

COI e Fifa alteram limite de idade no futebol olímpico

Vacina: Israel pretende iniciar testes em humanos contra a covid-19 no mês de junho

Netflix: 5 excelentes séries lançadas este ano; veja os trailers e sinopses completas​

Covid-19: mais de cinco milhões enfrentam fome no Sahel, na África Subsaariana​

Elefantes da Tailândia podem morrer de fome com o colapso do turismo​

onheça as obras hiper-realistas de Samuel Silva, feitas apenas com esferográficas​

Pesquisadores brasileiros buscam moléculas para combater a covid-19​

Suspensão temporária de telefonia e internet alivia a conta em escritórios

Pintura de Van Gogh é roubada durante a noite de museu holandês​

Conheça o trabalho da fotógrafa que captura sonhos com sua lente​

Tatiana Cobbett lança novo single do seu álbum "Lá & Cá"​

07 filmes de apocalipse que estão no Netflix; sinopses completas e trailers

Artigo: Não podemos fetichizar as mortes provocadas pelo coronavírus

Leia artigo de Steven Taylor, autor do livro "A Psicologia da Pandemia"​

Brasil registra 200 casos de tuberculose por dia e mais de 4 mil mortes por ano​

Uma breve análise sobre o livro "Alexandre, o Grande"​

Distanciamento social está aproximando as pessoas, conclui estudo​

Netflix: sinopses e trailers de 09 filmes de suspense para você assistir​

Netflix: 10 filmes para assistir durante a quarentena

Veja MAPA em TEMPO REAL dos casos de coronavírus em cada país​

Em casa? 
Aproveite e veja os vídeos dos Beatles com as suas10 músicas mais ouvidas de todos os tempos

Sebrae: "Como sua empresa pode reagir ao coronavírus?"

Sebrae amplia atendimento ao público no ambiente digital​

Pesquisa: população é favorável às concessões de parques para a iniciativa privada​

Uma história de quem apostou no velho vinil e encontrou um novo mercado

Três fatores que tornam o home office mais produtivo do que trabalhar no escritório​

Estes são os países com mais "super-ricos" no mundo​

Pequenos negócios são maioria entre as Indicações Geográficas brasileiras​

Observatório Edge: o mais alto mirante a céu aberto de Nova York e do hemisfério ocidental​

Invenções criadas por mulheres – e que nem sempre foram reconhecidas como tal​

Brasileira desenvolve técnica para criar neurônios em laboratório​

ONU: 90% da população mundial tem preconceito contra mulher​

Carro elétrico da Fiat com autonomia de 320 km chega ao Brasil em 2020​

Metade das praias do planeta pode sumir até o fim deste século, diz estudo​

Nasa recriou em 4K o que os astronautas da Apollo 13 viram ao contornarem a Lua​

Carteira Digital de Trânsito passa a permitir indicação de condutor​

Embrapa desenvolve sensor que avalia grau de maturação de frutas​

Especialista recomenda quatro chás caseiros para desinchar​