• 684f35eaf23b3199
25 de Maio de 2019

Saúde

Redação
16:27
08/03/2019

O alcoolismo altera o DNA para que as pessoas sintam mais vontade de beber

Não é preciso se pendurar em muitos copos para perceber como o álcool altera nosso estado e consciência.

Em grandes quantidades, porém, o consumo de bebidas alcoólicas pode provocar alterações mais graves e extremas – até mesmo em nosso DNA.

Um estudo recente concluiu que beber em excesso pode provocar mudanças em nosso código genético, que nos levam a querer beber ainda mais.

Cfa0aa28db5ed80f

Publicado no periódico Alcoholism: Clinical & Experimental Research, o estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade Rutgers, nos EUA, baseando-se nos genes de três tipos de consumidores de álcool: os moderados, os excessivos (que bebem constantemente) e os chamados “binge drinkers”, que bebem uma grande quantidade em um curto período.

O resultado da pesquisa apontou que, sob a influência do álcool, os dois últimos grupos haviam tido seus genes alterados.

 

2b760a47ecfe4c34

O processo se chama metilação, que altera o relógio biológico, as respostas ao estresse e a vulnerabilidade ao álcool – e quanto mais estressadas, mais essas pessoas buscam o próprio consumo de álcool.

Dessa forma, quanto mais se bebe, mais se quer beber.

914bbc9f3ad79f7c

A pesquisa ilumina um pouco o motivo pelo qual o alcoolismo é um vício tão poderoso – e poderá ajudar ao desenvolvimento de testes capazes de prevenir a tendência e a vulnerabilidade de cada um diante do consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Fonte: Hypeness