• 83ab251c9fc76cfb
23 de Outubro de 2018

Saúde

ASN
02:33
06/01/2018

Pacientes do Huse começam a ser transferidos para cirurgias ortopédicas no HRL


(Fotos: Ascom/ SES)

A expectativa é de que sejam transferidos semanalmente cerca de 10 pacientes que estão no Huse e que sejam da região de Lagarto ou das redondezas e que possam ser transferidos para realizarem as cirurgias naquele hospital

 

“Só quero agradecer por nesse momento estar sendo transferido para fazer minha cirurgia. Estou muito emocionado”, essa foi a frase emocionada do jovem Claudemilson dos Santos, 28, residente no município de Tomar do Geru e que estava internado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), aguardando a realização da cirurgia para recuperar o fêmur.

Ansioso, o jovem nem conseguiu dormir na noite anterior, quando anunciaram sua transferência para o Hospital Regional de Lagarto (HRL), que a partir da assinatura de contrato com o Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), no final do ano passado, para transferência do HRL para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), passou a operacionalizar uma demanda de cirurgias ortopédicas.

A expectativa é de que sejam transferidos semanalmente cerca de dez pacientes que estão no Huse, que sejam da região de Lagarto ou das redondezas e que possam ser transferidos para realizarem as cirurgias naquele hospital, ajudando a reduzir a superlotação do Huse, como explica a coordenadora do Núcleo Interno de Regulação do Huse (NIR/Huse), Iza Prado.

 

“Estamos começando a transferência com os primeiros pacientes que são regulados via central de regulação. Nós pactuamos três vezes na semana: segunda, quarta e sexta. E nas vésperas: terça, quinta e domingo vamos mandar os pacientes. O HRL vai nos informar quantas vagas disponíveis no mapa cirúrgico e a gente encaminha”, ressaltou.

 

Para os profissionais que participaram da transferência dos pacientes, este é um momento gratificante e emocionante.

 

“É muito gratificante ajudar os usuários que estão internados há dias aguardando cirurgia. Eu fico emocionada e torcendo pela breve recuperação de cada um deles”, disse a técnica de enfermagem do Huse, Maria José de Oliveira.

 

O paciente José Jamisson Bomfim, 22, também era só felicidade quando soube da transferência.

 

“É muita alegria poder saber que já vou ser operado. Sou do município de Umbaúba e sei que em Lagarto vai ser rapidinho”, concluiu.