• D913ab94fd939276
  • 0e524dbb7ac5f2ff
11 de Dezembro de 2017

Icone show tema livreTema Livre

ASN
23:10
30/11/2017

Artesãos de 18 municípios participam de Feira Natalina a partir desta sexta, no J. Inácio

A Feira segue até o dia 22 de dezembro, com variedade de produtos produzidos por artesãos sergipanos de modo individual ou associativo nas técnicas de bordado, renda irlandesa, macramê, patchwork, crochê, bonecas de pano, fuxico, biscuit temático, fibras vegetais, cerâmica, artes em madeira, artes em couro, artes em pedras naturais, biojóias, fusing, pintura em tecido e outros, além de comidas e doces típicos

 

Nesta sexta-feira, 1º de dezembro, tem início a 1ª Feira Natalina de Artesanato realizada pela Secretaria de Estado da Inclusão Social, através do Programa de Artesanato de Sergipe.

Com a participação de artesãos de 18 municípios sergipanos, a Feira segue até o dia 22 de dezembro, no Centro de Arte e Cultura J. Inácio, localizado na Orla de Atalaia.

Serão expostos e comercializados produtos produzidos por artesãos sergipanos de modo individual ou associativo nas técnicas de bordado, renda irlandesa, macramê, patchwork, crochê, bonecas de pano, fuxico, biscuit temático, fibras vegetais, cerâmica, artes em madeira, artes em couro, artes em pedras naturais, biojóias, fusing, pintura em tecido e outros, além de comidas e doces típicos.

 

 

Segundo a gerente do Programa Artesanato de Sergipe, Ana Rosa Tavares, a feira é uma grande vitrine de exposição e venda de produtos artesanais.

 

“Nosso objetivo é ampliar a visibilidade e reposicionar o artesanato sergipano no mercado, com suas diferentes técnicas empregadas em grande variedade de matérias primas, que enriquecem a exposição e contemplam as regionalidades”, diz Ana Rosa.

 

O secretário Zezinho Sobral destaca que a participação dos artesãos em Feiras e evento oportuniza o incremento na sua geração de renda.

 

“Além de promovermos a divulgação da cultura do nosso Estado, nas suas diversas formas e cores, se fomenta a socialização, a ocupação e a geração de renda para o artesão sergipano, sobretudo para aqueles vindos das comunidades mais carentes.

São canais importantíssimos para ampliar o escoamento da produção artesanal, mantendo vivos os valores da tradição cultural”, pontuou.

 

Entre os municípios participantes estão Aracaju, Rosário do Catete, Lagarto, Barra dos Coqueiros, Laranjeiras, Divina Pastora, Japaratuba, Carmópolis, Pirambu, Itabaiana, N. Sra. do Socorro, Ribeirópolis, Maruim, Moita Bonita, Propriá, Santana do São Francisco, São Cristóvão, Areia Branca, que através das suas artes expressam a cultura das suas comunidades.

 

 

Feira Nacional de Artesanato
Artesãos sergipanos cadastrados pela Seidh participarão, ainda, da 28ª Feira Nacional de Artesanato, de 05 a 10 de dezembro, na Expominas, em Belo Horizonte. Os participantes foram selecionados através de uma curadoria e do Edital de Chamamento Público n. 02/2017, aberto em conformidade com as diretrizes estabelecidas pelo Programa do Artesanato Brasileiro – PAB, garantindo a diversidade de técnicas e de materiais nos diferentes produtos que enriquecem a exposição e contemplam as regionalidades.

No stand do Estado de Sergipe serão expostos e comercializados produtos artesanais em ponto cruz, rendendê, renda irlandesa, patchwork, crochê, bonecas de pano, fuxico e biscuit temático, produzidos dos municípios de Aracaju, Rosário do Catete, Lagarto, Carmópolis, Divina Pastora, Japaratuba, Laranjeiras e Graccho Cardoso.