• 684f35eaf23b3199
19 de Julho de 2019

Icone show tema livreTema Livre

Redação
10:07
16/05/2019

Missão espacial chinesa desvenda segredos do lado oculto da Lua

A missão chinesa Chang’e-4 foi a primeira a chegar ao lado mais afastado da Lua, assim como a primeira a descobrir a presença de olivina.

A sonda tem investigado a composição do manto lunar, de forma a explicar a evolução e formação da Lua.

Com as recentes descobertas, especula-se que a origem da Lua esteja relacionada com a colisão da Terra com um corpo celeste.

7f30818fe15b0eca

(Marcello Casal Jr. / Ag. Brasil)

A sonda Chang’e-4 pousou na cratera lunar Vón Kármán no dia 3 de janeiro, e instalou o rover Yutu-2 para explorar a Bacia do Polo-Sul-Aitken, a maior e mais velha cratera do lado oculto da Lua.

O rover colecionou algumas amostras e as suas descobertas foram divulgadas no Jornal Nature, nessa quarta-feira (15).

 

Amostras

As amostras revelaram vestígios de olivina, o que levou os investigadores a especular que o manto poderá conter olivina e piroxena em iguais quantidades, ao invés do domínio de um desses minerais.

A olivina é um dos principais componentes do manto terrestre, o que poderá confirmar a teoria de que a Lua se formou com algum material que a Terra perdeu apos o choque com um corpo celeste.

Os minerais encontrados são, por sua vez, distintos das amostras da superfície lunar.

Uma vez que as caraterísticas e composição do subsolo permanecem desconhecidas, esta descoberta é considerada importante.

 

Como surgiu a Lua

De acordo com a hipótese mais aceite, quando a Terra sofreu o impacto da colisão com um corpo celeste, Theia, algum material terá se desprendido, aglomerando-se e formando a Lua.

Os elementos mais leves ficaram na superfície, mas os minerais mais densos, como é o caso da olivina, caíram no manto lunar.

Desde então, a origem e estrutura da Lua têm sido temas de debate entre a comunidade científica.

Dessa forma, a investigação chinesa poderá conduzir a um maior conhecimento acerca da evolução lunar e à confirmação da existência de um oceano de magma, teoria que ainda não foi confirmada.

A missão espacial faz ainda parte da ambição da China no espaço, iniciada nos anos 70.

O rover continuará a explorar o local e retirará mais material do solo, e, em 2020, a China planeia enviar a sonda Chang’e 5, com o objetivo de regressar à Terra com as amostras recolhidas na Lua.

Fonte: Agência Brasil

 

VEJA TAMBÉM

Ponte da Coroa do Meio será interditada a partir das 23h desta quinta, 16

Azul e Gol anunciam voos diretos para Salvador e São Paulo, saiba quando e os horários​

São João de Sergipe será apresentado em Salvador na próxima semana​

Governo discute tratativas finais para liberação das obras da adutora do Piauitinga

Azul oferece U$$ 145 milhões para comprar parte da Avianca

China bloqueia acesso dos cidadãos à Wikipédia em todos os idiomas

Motociclísticos continuam liderando estatísticas de atendimentos no Huse​

​Sebrae realizará mais uma Semana do MEI ainda neste mês de maio