• F9fb45c18d8bfc00
  • 117370fc98312d4c
  • 5b7ad8a92a7264b8
23 de Setembro de 2020

Icone show tema livreTema Livre

Redação / Hugo Julião
10:17
13/05/2020

Por que ver documentários sobre natureza pode fazer bem à mente na quarentena

ARTIGO

Os tipos de veículos de notícias, programas de TV, filmes, revistas e jornais que consumimos regularmente enquadram nossa perspectiva e impactam nossa saúde mental e bem-estar.

Pesquisas mostram que telespectadores crônicos e seguidores de notícias têm medo elevado, porque os eventos que observam começam a parecer que estão acontecendo do lado de fora de suas casas.

E, uma vez que consumimos muitas informações negativas e catastróficas, não há mais um caminho fácil para tirá-las da mente.

Elas permanecem na nossa cabeça, formando um modelo de como pensamos, sentimos e respondemos a eventos de grande proporção, como a pandemia de Covid-19.

Felizmente, os cientistas encontraram um antídoto: assistir documentários sobre a natureza.

Por: Bryan Robinson/Forbes

5b12908261071c30

Eu moro nas montanhas da Carolina do Norte. Na maioria dos dias, tenho a sorte de poder tirar cinco minutos para observar os altos picos. Presto atenção às suas formas, tamanhos e cores e considero que eles estão aqui há milhões de anos e estarão aqui por muito mais.

Eu me sinto seguro e resolvido. Uma onda de calma desce sobre mim, elevando meu ânimo, às vezes, trazendo-me sentimentos de admiração, bem como a citação de John Muir:

“Estamos agora nas montanhas e eles estão em nós, provocando entusiasmo, fazendo todos os nervos tremerem, enchendo todos os poros. e célula de nós”.

Meus cinco minutos de observação de montanhas me ajudam a lidar com a incerteza do coronavírus.

E a ciência apoia minha experiência pessoal: pesquisas mostram que observar a natureza nos dá uma perspectiva maior das circunstâncias da nossa vida, induz sentimentos de admiração e reverência e fornece uma certeza sobre o futuro que compensa a incerteza dos medos da Covid-19.

Bae8f7797a55842e

Os cientistas conseguiram um corpo de pesquisa que mostra que a exposição a espaços verdes naturais, como parques, bosques, montanhas e praias, tem propriedades curativas na sua saúde e bem-estar físico e mental. Reduz a ansiedade e melhora a depressão.

Viver em áreas urbanas mais verdes está associado a menores incidências de doenças cardíacas, obesidade, diabetes, asma, sofrimento mental e taxas de mortalidade.

Acredita-se que a antiga prática japonesa de banho na floresta ou shinrin-yoku (que significa “absorver a floresta”) proporcione redução do estresse, relaxamento e insights mais profundos da vida.

Os cientistas descobriram que o banho na floresta reduz o cortisol e a depressão em adultos e aumenta a atividade das células que combatem infecções e câncer.

Db4895e9ec3a7a66

Um estudo inovador de 2019 do jornal online “Scientific Reports” descobriu que passar um mínimo de duas horas por semana em parques, bosques ou praias promove a saúde física, mental, o bem-estar e oferece uma perspectiva maior das circunstâncias da sua vida.

No estudo, aqueles que passavam 120 minutos por semana tinham melhor saúde e maior bem-estar psicológico do que aqueles que não passavam nenhum tempo semanal na natureza ou aqueles que passavam menos de 120 minutos por semana.

O autor principal, Mathew White, relatou que não importa como os 120 minutos são alcançados. Isso pode ser feito em um bloco ou distribuído por toda a semana para obter o benefício.

Também não parece importar em que atividade você está envolvido, desde que esteja ao ar livre: vela, ciclismo, caiaque, caminhada ou tênis.

53979a57770a3325

Observar a natureza amplia sua perspectiva

Mas a história não termina aí. E quanto à pessoas em quarentena que não possuem acesso à natureza ou não podem se aventurar para fora de casa?

Para começar, pense na mente como a lente de uma câmera que possui uma lente zoom e uma lente grande angular.

Durante um grande evento, como a pandemia, as lentes do cérebro de sobrevivência assumem automaticamente a velocidade da luz e aumentam o zoom da ameaça, ocultando o cenário geral para nos preparar para a luta ou fuga, para que possamos sobreviver.

A2d596daaca7c6f6

Observar e ler notícias sobre os estragos da pandemia pode nos deixar ansiosos, estressados, preocupados (e até deprimidos) com a incerteza do nosso futuro.

E, embora a lente zoom nos proteja de danos, ela simultaneamente nos restringe de ver possibilidades e soluções.

Mas, quando ampliamos intencionalmente nossas lentes estreitas, alocando-as a grande angular e contemplando a natureza (até mesmo fotografias de oceanos, montanhas ou savanas africanas) isso amplia nossa paisagem emocional interna.

Conhecido como “ampliar e construir” pelos cientistas, esse processo nos abre uma perspectiva maior, uma que nos permite ver além das circunstâncias da nossa vida e sentir uma certeza sobre o futuro que compensa a incerteza do coronavírus.

E somos capazes de ver positividade, possibilidades e soluções em nossas próprias vidas pessoais.

4585476bb26e9730

Todos os estudos sobre a natureza realizados até o momento demonstram que o acesso à natureza –tanto ao ar livre em ambientes naturais como em ambientes fechados por meio de imagens filmadas, pinturas e fotografias– pode ajudar as pessoas a gerenciar o estresse e a ansiedade da vida moderna, especialmente durante a pandemia de Covid-19.

O jornalista americano Richard Louv cunhou o termo “transtorno do déficit de natureza” para descrever os custos humanos de viver desproporcionalmente em ambientes externos à natureza.

Portanto, comprovando a importância de se conectar com a natureza e deixá-la te transportar e acalmar: essa experiência proporciona clareza mental para substituir o estresse e recarregar suas baterias.

Estudos mostram que simplesmente visualizar um aspecto da natureza a partir de uma janela do escritório é restaurador. Pacientes com visão para o ambiente natural a partir da janela do hospital se curam mais rapidamente do que pacientes sem essa visão.

Estudos também mostram que trazer a natureza para dentro de casa funciona igualmente bem. Se você mora em uma área urbana, pode trazer vasos de plantas verdes, flores frescas ou um terrário.

E pesquisas mostram que uma cachoeira de mesa, um aquário ou um CD com sons da natureza contêm propriedades de alívio e recuperação do estresse.

Bf7eba29c34ea48e

​Um dos estudos mais recentes indica que você pode obter os benefícios da natureza sem sair do sofá: simplesmente assistir a um documentário sobre a vida natural reduz a ansiedade e melhora o humor.

O psicólogo Dachner Keltner, da Universidade da Califórnia, colaborou em um estudo com a BBC Worldwide.

O estudo, conhecido como “The Real Happiness Project” (“O projeto da verdadeira felicidade”, em tradução livre), foi um esforço conjunto entre Keltner e a equipe de pesquisa interna da British Broadcast Company (BBC).

O estudo incluiu mais de 7.500 participantes de vários países que assistiram a cenas do documentário “Planeta Terra 2”.

Os cientistas usaram tecnologia de mapeamento facial de ponta para medir respostas emocionais aos vídeos da natureza antes e depois dos participantes os visualizarem.

Os resultados mostraram diminuições substanciais de estresse, nervosismo, ansiedade, medo, e fadiga e aumentos significativos de relaxamento, satisfação, excitação, entusiasmo, alegria e reverência.

26909ae1f5014645

Todos os estudos sobre a natureza realizados até o momento demonstram que o acesso à natureza –tanto ao ar livre em ambientes naturais como em ambientes fechados por meio de imagens filmadas, pinturas e fotografias– pode ajudar as pessoas a gerenciar o estresse e a ansiedade da vida moderna, especialmente durante a pandemia de Covid-19.

12ba8c17ed5d254d

MAIS NOTÍCIAS

Capas com as manchetes dos principais jornais nacionais desta quarta (13)

Informais serão os mais afetados pela pandemia, afirma o diretor da OIT

Os segredos da cidade "mais verde" do mundo; São Paulo ocupa surpreendente 5º lugar

Quem ficou com a fortuna bilionária de Hitler?​

Com novo presidente em meio à crise do coronavírus, CVC tenta reconquistar o mercado

Capas com as manchetes dos principais jornais nacionais desta terça (12)​

As ondas da peste negra na Europa medieval também exigiram planos econômicos

Por que o Polo Norte Magnético da Terra está migrando do Canadá para a Rússia​

MEC anuncia datas de inscrição do Sisu, ProUni e Fies​

Em Brasília, quem não usar máscara será multado em R$ 2 mil a partir de hoje​

No dia das mães, voluntária italiana volta para casa após 2 anos sequestrada

Retratos da Real Beleza: você é mais bonita do que pensa ser

Itaú Cultural | Camarim em Cena: estreia de série de entrevistas com grandes artistas

Fotógrafo brasileiro retrata as mudanças no rosto dos amigos após 3 taças de vinho

Viagem ao Centro da Terra: o buraco mais profundo já cavado na história

Empreendedoras: Goldman Sachs Foundation liberou curso online gratuito​

Desmatamento na América do Sul está mais lento, segundo a ONU

Qual é a diferença entre distanciamento, isolamento, quarentena e lockdown​

Artigo | Flávio Rocha: A lição da Ilha de Páscoa para a época de confinamentos​

Pesquisa: Ministério da Saúde quer ouvir cidadão sobre saúde mental

Por que o otimismo com a descoberta de anticorpo contra o coronavírus em Israel ​

Nasa: Tom Cruise filmará longa-metragem no espaço sideral​

Consumidores de maconha correm para a darknet para fazer estoque, diz relatório da UE

Brasileira entra em lista global de empresárias líderes em inteligência artificial​

IBGE: metade dos brasileiros sobrevive com menos de R$ 15 por dia​

Imagine a miséria pós-pandêmica das viagens de negócios​

C5 pontos para entender o pensamento de Maquiavel

Empreendedoras criam estratégias para driblar a crise​

Pfizer e BioNTech se preparam para começar testes em humanos de vacina contra o covid-19 ​

Israel anuncia descoberta de anticorpo para o coronavírus​

Insônia: como dormir bem em tempos de quarentena e pandemia

O que será das viagens aéreas após a pandemia do coronavírus​

Dicas de um astronauta da NASA para enfrentar o isolamento; veja vídeo​

Como Einstein, um físico totalmente apaixonado pela ciência, organizava seu tempo

Farmacêutica Roche obtém aprovação dos EUA para testes com anticorpos para Covid-19

Comércio eletrônico ganha 4 milhões de novos clientes e acentua crise do varejo físico

Como o Remdesivir, a nova esperança contra a Covid-19, foi ressuscitado pelo governo americano

Espanha começa "fase zero" do desconfinamento​

Europa: 1,5 milhões de casos diagnosticados de coronavírus; 45% do total do mundo

Superação: com livros achados no lixo, ex-diarista entrou na faculdade de Direito e virou PM

Ao divulgar vídeos de fenômenos aéreos, Pentágono disparou o interesse pelos OVNIs​

STF feriu soberania popular ao barrar Ramagem, diz constitucionalista ligado à esquerda

Home office será mantido por mais de 70% das empresas no pós-crise​

Laboratório chinês produz possível vacina contra o coronavírus

Dr. Arthur Guerra: "A quarentena está mudando a nossa relação com o álcool"

Banese libera pausa nos pagamentos dos consignados; tire as principais dúvidas​

Governo Federal amplia lista de serviços essenciais que podem funcionar; veja quais são​

CNJ orienta tribunais a suspender prazo de concursos durante pandemia​

Pfizer diz que vacina para Covid-19 pode estar pronta no final de 2020

O que é o ‘distanciamento social intermitente’, que pode durar até 2022​

Quem é André Mendonça, o novo titular do Ministério da Justiça​

Governo dispensa exigências de empresas e pessoas físicas para ter acesso a crédito ​

O que diz um dos "pais" da internet sobre como nos proteger da obsolescência digital

Heineken e Campari lançam plataforma de apoio a bares

O descumprimento da restrição de atividades previstas em normas locais configura crime?​

 Paleontologistas revelam 'o lugar mais perigoso da história do planeta Terra' ​

Mutações podem estar alterando a capacidade infecciosa do coronavírus

Netflix: 04 filmes que serão removidos da plataforma em maio: veja sinopses e trailers​

Facebook lança o Messenger Rooms que permite encontrar amigos em "salas" virtuais​

Combate à fome no mundo: Covid-19 pode causar retrocesso de 20 anos

Vacina em teste protege macacos na China​

Sebrae e grandes empresas vão apoiar MPEs durante a crise

Em meio a febre de lives, primeiro vídeo do YouTube completa 15 anos; veja o vídeo​

O triunfo das histórias positivas: no caos, as pessoas estão em busca das boas notícias​

Pink Floyd: acesso gratuito a shows clássicos como Pulse de 1994; na íntegra​

Angola e Moçambique em risco de fome "de proporções bíblicas", avisa ONU​

Ditadores amam confinamento​

Dicas para cuidar das sobrancelhas durante a quarentena​

Empresa testa robôs para entrega de comida em domicílio​

Estatística: dados de contágio do vírus no Brasil em comparação com 10 países​

Mapa compara o tamanho dos estados brasileiros à extensão de outros países​

Nobel de Medicina francês causa polêmica ao dizer que coronavírus saiu de laboratório chinês​

Comportamentos agressivos e redes sociais: entenda a relação​

Cartilha orienta empreendedores a organizar fluxo de caixa​

7 dicas para treinar seu cérebro e tomar decisões mais inteligentes​

Cresce procura por capacitação gratuita online na quarentena; veja algumas aqui​

Cientistas brasileiros preparam teste de medicamento que reduz carga viral em 94%​

Calquence, medicamento britânico, obtém resultados promissores contra Covid-19​

Confinamento é um luxo inviável para os mais pobres, afirma sociólogo francês​

O que muda com a liberação da telemedicina no Brasil?​

Pesquisa: pandemia já mudou os hábitos de compra de 70% dos brasileiros​

Artigo | Flávio Rocha: Saiba por que nem sempre impostos são ruins​

A designer Becca Saladin interpreta como seriam os rostos da realeza do passado​

O cientista que ousou dar 10 boas notícias sobre o coronavírus (e continua otimista)​

As 10 mulheres mais ricas do mundo

Coronavírus: como o mundo desperdiçou a chance de produzir vacina para conter a pandemia​

Site que monitora coronavírus é liderado por americana e tem 1 bilhão de acessos por dia​

Por que o coronavírus está matando mais homens que mulheres?​

Quem são os 7 maiores bilionários brasileiros no novo ranking da Forbes​

Sebrae disponibiliza serviços digitais gratuitos aos empreendedores​

Netflix: 5 excelentes séries lançadas este ano; veja os trailers e sinopses completas​

onheça as obras hiper-realistas de Samuel Silva, feitas apenas com esferográficas​

Pintura de Van Gogh é roubada durante a noite de museu holandês​

Conheça o trabalho da fotógrafa que captura sonhos com sua lente​

Tatiana Cobbett lança novo single do seu álbum "Lá & Cá"​

07 filmes de apocalipse que estão no Netflix; sinopses completas e trailers

Artigo: Não podemos fetichizar as mortes provocadas pelo coronavírus

Leia artigo de Steven Taylor, autor do livro "A Psicologia da Pandemia"​

Brasil registra 200 casos de tuberculose por dia e mais de 4 mil mortes por ano​

Uma breve análise sobre o livro "Alexandre, o Grande"​

Distanciamento social está aproximando as pessoas, conclui estudo​

Netflix: sinopses e trailers de 09 filmes de suspense para você assistir​

Netflix: 10 filmes para assistir durante a quarentena

Em casa? 

Aproveite e veja os vídeos dos Beatles com as suas10 músicas mais ouvidas de todos os tempos

Uma história de quem apostou no velho vinil e encontrou um novo mercado

Três fatores que tornam o home office mais produtivo do que trabalhar no escritório​

Estes são os países com mais "super-ricos" no mundo​

Pequenos negócios são maioria entre as Indicações Geográficas brasileiras​

Observatório Edge: o mais alto mirante a céu aberto de Nova York e do hemisfério ocidental​

Invenções criadas por mulheres – e que nem sempre foram reconhecidas como tal​

Metade das praias do planeta pode sumir até o fim deste século, diz estudo​

Nasa recriou em 4K o que os astronautas da Apollo 13 viram ao contornarem a Lua​