• A28bc8b2469c14e5
12 de Novembro de 2019

Icone show turismoTurismo

Redação
20:03
16/10/2019

Audiência da Câmara dos Deputados discute melhorias para o turismo

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, defendeu nesta terça-feira (15), durante audiência pública na Câmara dos Deputados, maior incentivo para o turismo no país, como forma de fortalecer o setor e gerar mais empregos e renda.

A sessão, que faz parte da elaboração do Orçamento Geral da União para 2020, foi presidida pela senadora Kátia Abreu, destacando que as cadeias produtivas do agronegócio e do turismo podem impulsionar o desenvolvimento do Brasil.

A reunião discutiu a alocação de recursos para o setor. Além de Melles e da senadora, participaram do evento o ministro interino do Turismo, Daniel Nepomuceno, e o gerente do Sebrae, Vinícius Lages.

 

Ef1efa51deba8292

Melles explicou que quando o Ministério do Turismo foi criado, em 1999, o orçamento era tímido, mas foi crescendo com o decorrer dos anos e com a importância que adquiriu no PIB brasileiro.

O presidente do Sebrae, que na ocasião ocupava a pasta, integrada ainda pelo Esportes, afirmou que não se pode esvaziar o setor, já que o Brasil tem uma grande capacidade turística.

“A agricultura é a base e o turismo é o que gera o emprego. Nós temos o maior potencial do mundo”, observou Melles, lembrando que o Sebrae possui uma parceria com o Ministério e a Embratur. “Temos uma grande parceria que é o Investe Turismo, que vai atingir 30 rotas onde vamos atuar”, assinalou.

Segundo a senadora Kátia Abreu, tanto o turismo quanto o agronegócio são fundamentais para a economia do país.

“Os setores possuem uma força extraordinária, inclusive o turismo é onde está *reunida*a maior parte das micro e pequenas que atuam por meio do Sebrae”, afirmou a parlamentar.

“É um potencial extraordinário de empregos e as duas áreas serão a salvação do Brasil”, acrescentou a senadora, que apresentou o Plano Anual do Turismo 2020, onde estão elencadas todas as propostas que serão apresentadas no Orçamento Geral da União. Entre elas, a participação do Sebrae e de outras instituições do Sistema S.

O ministro interino do Turismo, Daniel Nepomuceno, fez um balanço das atividades da pasta e da Embratur, ressaltando o programa Investe Turismo, desenvolvido em parceria com o Sebrae.

“O projeto atravessa transversalmente todos os ministérios. Vamos conversar com os estados e municípios, que perceberão os reflexos diretos do Investe Turismo”, explica Nepomuceno, observando que as 30 rotas turísticas escolhidas vão abranger 158 municípios nas cinco regiões do país.

“Precisamos compreender o turismo como atividade econômica”, lembrou Vinícius Lages, que já foi ministro da área.

Segundo ele, é necessário procurar fontes alternativas para investir no setor, além dos recursos orçamentários:

“O Sistema S pode participar da capacitação dos pequenos empreendedores, que somam 50 segmentos ligados ao turismo”, finaliza.