• F9fb45c18d8bfc00
  • 117370fc98312d4c
  • 5b7ad8a92a7264b8
21 de Outubro de 2020

Icone show turismoTurismo

Edição: Hugo Julião
07:37
03/10/2020

Pesquisa do Waze aponta preferência por destinos nacionais no pós-pandemia

Dados do aplicativo de trânsito e navegação colaborativa Waze confirmam a tendência de que a retomada do turismo passará por viagens domésticas de curta distância.

Conforme a pesquisa, apresentada durante uma transmissão online do Abav Collab, apenas 22% dos usuários brasileiros da plataforma pretendem realizar viagens internacionais, um dos percentuais mais baixos entre os cerca de 185 países atendidos pela ferramenta.

 

PUBLICIDADE

----------

Os números indicam preferência por destinos próximos de casa (64%), que possam ser acessados com o uso de veículos particulares (61%), e 59% devem evitar localidades muito frequentadas.

Durante a live, Thiago Barroso, representante do Waze, destacou pesquisa do Instituto Ipsos segundo a qual 40% dos brasileiros gostariam de ser informados sobre medidas de segurança contra a Covid-19 adotadas por serviços turísticos.

Barroso frisou que orientações do tipo, além de esclarecimentos quanto a horários de funcionamento de atividades, são fundamentais para reconquistar o interesse de visitantes.

“É o momento de reforçar que o seu negócio tem os cuidados de higiene necessários para receber as pessoas, sejam aeroportos, pontos turísticos, restaurantes etc.

E com as mudanças de horários, as pessoas não sabem exatamente quando os serviços estão funcionando”.

234cd08e1a3e79e3

Os parques lideram as buscas por atividades ligadas ao turismo no Waze. Em muitos estados eles já foram reabertos, como em São Paulo. Em Sergipe, o Eco Parque Timbó permanece fechado aguardando a liberação da atividade pelo Governo do Estado. Veja a lista de parques que estão abertos e fechados no país (Foto: Picasa)

---------------

Os dados Waze também indicam a retomada da movimentação nos destinos nacionais. 

Segundo o estudo, o Brasil já registra 82% do fluxo de navegação verificado em janeiro, período anterior à pandemia, especialmente nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Fortaleza. 

Destaque para a busca por atividades diretamente ligadas ao turismo, como parques (80%), restaurantes (71%), shoppings (69%), hotéis (64%), praias (52%) e aeroportos (42%).

Com informações da ANT.