• 83ab251c9fc76cfb
16 de Novembro de 2018

Icone show culturaAgenda

Redação
00:20
22/05/2018

Aracaju: Lula Ribeiro lança novo CD em show com Flávio Venturini

O lançamento do CD “O Amor é Sempre Assim”, do cantor, compositor e violonista sergipano será no dia 25 de maio, no Teatro Tobias Barreto, com participação especial do mineiro Flávio Venturini

478faeec1458532b

Lula Ribeiro e Flávio Venturini (Fotos: Arquivo Pessoal)

Com mais de trinta anos de carreira, o cantor e compositor Lula Ribeiro, começou sua vida artística em Aracaju, participando de shows com outros parceiros sergipanos.

Fazem parte de sua discografia, os discos “Cajueiro dos Papagaios” (1986); “Janeiros” (1993), “O Sono de Dolores” (1996), “Muito Prazer” (1999), “Algum Alguém” (2002), e “Palavras que não dizem tudo”, lançado também em DVD, em 2008.

Neste trabalho Lula contou com as participações de Paulinho Moska e Luiz Melodia.  

2091abf876746d9a

O CD “O Amor é Sempre Assim” é composto por 12 canções inéditas autorais de Lula Ribeiro em parceria com compositores amigos como Zeca Baleiro, Paulinho Pedra Azul, Alexandre Nero, Pierre Aderne, além de Vander Lee (in memorian) e Gabriel Moura, e outros.

A única regravação é Céu de Santo Amaro de Flavio Venturini e Bach.

Aa2809ea1902f342

Zeca Baleiro, um dos parceiros de Lula Ribeiro em canções do novo CD

“O amor é sempre assim”, conta com a direção artística de Lula Ribeiro, produção, arranjos e contrabaixos de Arthur Maia, e é recheado de participações especiais.

Cantando com Lula, estão: Zeca Baleiro, Chico César, Flavio Venturini, Fernanda Takai, Flávio Renegado. Conta ainda com um time de primeira grandeza de instrumentistas convidados: Tony Bellotto, Mestrinho, Marcos Suzano, Affonsinho, Chico Amaral, Rodrigo Shá, Federico Puppi, Marco Lobo, Sergio Chiavazzoli, Luiz Meira, e muitos outros.

B28a20afb7ec36ef

Fernanda Takai também faz parte do novo trabalho de Lula Ribeiro

“O Amor é Sempre Assim” por Lula Ribeiro

– O amor é sempre assim – Essa é uma música minha em parceria com o Gabriel Moura, que tenho um carinho todo especial. Quando fiz um show com o Zeca Baleiro em Aracaju, ele disse que queria gravar comigo. Gravamose virou o nome do cd.

– Maré cheia–Canção em parceria com o Leprevost, que compomos de frente pro mar de Ipanema, impressionados como o mar tem as suas marés que vão e vêm, sem vazar pra fora da praia, em um movimento que não conseguimos explicar.

 

– Do que você se esqueceu – Música em parceria com o Luiz Felipe Gama, uma escancarada canção de amor, com todos os ingredientes que fazem parte de uma paixão avassaladora e mal resolvida.

– Nos trilhos – Essa foi a minha primeira parceria com o Paulinho Pedra Azzul, que eu já vinha desejando compor com ele e quis gravar só com músicos mineiros, pra celebrar a minha história com Minas, que tem sido linda.

– Rua da amargura – A última música composta pro cd, uma parceria minha com o Zeca Baleiro, inspirada nos velhos Carnavais. Chamei o Chico César pra cantar comigo, e assim formar o elo de amizade que une os compositores e o convidado desta canção.

 – Caverna – Minha primeira parceria com o Zeca Baleiro.  Nessa canção fiz questão que a produção e os músicos que tocaram, fizessem parte da banda do Zeca, pra ficar tudo em casa.

– Aquela valsa – Essa é minha e do Luis Felipe Gama, um parceiro que conheci em uma turnê na Europa. Única faixa voz e violão, onde trago o violonista Thiago Delegado pra me acompanhar.

– E aí? – Música com Pierre Aderne, meu parceiro mais constante. Nasceu de uma conversa nossa pelo Facebook, sobre saudade: eu em Aracaju, ele em Lisboa. Convidei o Flávio Renegado para cantar comigo.

– Só porque eu não sei nadar – Essa é uma outra música minha com o Pierre Aderne. É um fado, onde cantamos o amor entre duas pessoas que vivem em lugares diferentes, e têm o oceano entre elas.

Carne tua – Uma parceria com o Alexandre Nero, que nasceu na mesma noite em que nos conhecemos em um bar na Barra da Tijuca, no Rio e tenho o Flavio Venturini como convidado nessa canção.

– Céu de Santo Amaro–Única do disco que não é de minha autoria e que amo cantar. Como sempre me pedem, resolvi gravar e deixar registrada a minha versão dessa linda canção.

 – Sai dor – Música minha e do saudoso Vander Lee, que fala um pouco das dores da vida. Nessa tenho dois convidados: o Tony Bellotto e a Fernanda Takai, pois queria muito uma voz feminina nessa canção.

– Na oreia – Essa é uma parceria com o sergipano Chico Pires, onde trazemos um pouco das expressões do nordestino do sertão. Uma música que me remete a festas do interior.

54b872bb1a936d7f

Serviço

 

Show: Lula Ribeiro lança “O Amor é sempre assim”

Local: Teatro Tobias Barreto (Av. Tancredo Neves, 2209 - Inácio Barbosa)

Artista convidado: Flavio Venturini

Data/Horário: 25 de maio - sexta-feira – às 21h00

Ingressos: Inteira R$60,00 / Meia R$30,00 na bilheteria e pelo site

 www.centraldoingressose.com.br 

Informações: 3179-1490