• 83ab251c9fc76cfb
23 de Outubro de 2018

Icone show culturaCinema

Redação
15:48
11/06/2018

Confira os filmes que serão exibidos na TV Brasil até sábado (16)

A TV Brasil apresenta uma série de filmes até o próximo sábado (16). Você pode se divertir assistindo aos clássicos do Cine Nacional e Cine Mundial.

8cf7cacf5aa95b7b

Leia as sinopses a seguir:

94df82c65a685d94

“Volga-Volga”

Segunda-feira, 11 de junho, às 23h45

Acompanhados pelo burocrata Byalov, que pretende utilizá-los em proveito de sua ascensão, dois grupos rivais de artistas amadores – um erudito e outro popular – deixam sua aldeia e vão a Moscou participar de um concurso de talentos.

A maior parte da ação se passa em um barco a vapor viajando no rio Volga.

O nome do filme é retirado da canção popular russa "Stenka Razin", que Aleksandrov cantava enquanto remava com Charlie Chaplin nas águas da baía de San Francisco. Brincando, Chaplin sugeriu as palavras para título de um filme e Aleksandrov aproveitou a dica.

Inédito. 104 min. Ano: 1938. Gênero: comédia musical. País: União Soviética. Direção: Grigori Aleksandrov, com Lyubov Orlova e Igor Ilyinsky.

45e751cdc7f827d8

“Um Lugar ao Sol”

Terça-feira, 12 de junho, às 23h45

(Reprise na madrugada de sábado para domingo, às 3h)

O documentário aborda o universo dos moradores de coberturas de prédio das cidades do Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

O diretor obteve acesso aos moradores das coberturas através de um curioso livro que mapeia a elite e pessoas influentes da sociedade brasileira.

A obra catalogou 125 donos de cobertura. Destes 125, apenas nove cederam entrevistas.

Pelos depoimentos dos moradores de cobertura, o filme traz um rico debate sobre desejo, visibilidade, insegurança, status e poder, e constrói um discurso sensorial sobre o paradigma arquitetônico e social brasileiro.

70 min. Ano: 2008. Gênero: documentário. Direção: Gabriel Mascaro. Classificação Indicativa: 18 anos

062aaf08dfe513fc

“O Jeca e a Freira”

Quarta-feira, 13 de junho, às 23h45

(Reprise às 23h30 de sábado, dia 16)

Neste longa dirigido e protagonizado pelo humorista Mazzaropi, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um de seus colonos, em uma fazenda no Brasil do séc. XIX. Ele se afeiçoa à menina como se fosse sua própria filha.

Anos mais tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freira, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.

102 min. Ano: 1968. Gênero: comédia. Direção: Amácio Mazzaropi, com Amácio Mazzaropi, Geny Prado, Mauricio do Valle, Elizabeth Hartman, Carlos Garcia, Ewerton de Castro. Classificação indicativa: livre.

3cca870967d4551e

Maratona Etnodoc

Quinta-feira, 14 de junho, às 23h45

A Comissão de Seleção do Etnodoc selecionou 15 projetos inéditos de documentários etnográficos, de média duração (26 minutos), voltados para apresentação em redes públicas de TV.

O Etnodoc destina-se a apoiar e somar esforços para ampliar as ações de valorização e de promoção do patrimônio cultural, assim como estimular iniciativas voltadas para a melhoria das condições de transmissão, produção e reprodução dos bens culturais que compõem esse universo.

Reconhecido por pesquisadores e documentaristas de todo o Brasil, o Etnodoc foi lançado em novembro de 2007.

A TV Brasil exibe as produções selecionadas no edital desde 2009.

 

432c9fde1e78e12f

“Mano Brou do Cantagalo”

Documentário busca capturar o momento criativo de um artista no contexto quotidiano do Morro do Cantagalo. O foco principal, em vez de ser a pessoa, é o processo criativo.

26 min. Ano: 2007. Gênero: documentário. Direção: Mario Alves Vieira da Silva.

6b49f88c04064668

“O Joaquim”

Em Vila do Veiga, zona rural do Distrito de Dom Maurício, Quixadá, sertão do Ceará, vivem Joaquim Roseno, 68 anos, seus filhos e netos.

Sustentando-se com a lavoura de subsistência, ele faz o que faziam seus pais, seus avós e bisavós: trabalha na roça, cria galinhas, toma Catuaba, canta um farto repertório de músicas e é mestre-puxador de um grupo de Dança de São Gonçalo.

A dança permanece como em sua origem – encomendada por fiéis como pagamento de promessas feitas ao santo.

30 min. Ano: 2007. Gênero: documentário. Direção: Marcia Paraiso.

B484eab14d1017c2

“O Barco do Mestre”

Documentário viaja pelo universo ribeirinho dos “fazedores de barcos”, na foz do rio Amazonas.

Da comunidade do Elesbão, no Amapá, às cidades de Breves, Vigia e Abaetetuba no Pará – principais polos desse fazer artesanal – o filme apresenta carpinteiros e mestres, como o Seu Silas, e Grilo, hábeis artesãos e personagens de uma história que eles temem estar chegando ao fim.

26 min. Ano: 2007. Gênero: documentário. Direção: Gavin Andrews.

C19f59ac172040c9

“Quindim de Pessach”

Filme retrata um rico encontro entre a cultura judaica e a brasileira por meio da culinária e conta como esse saber foi transmitido pelas matriarcas judias para suas brasileiríssimas cozinheiras, que aprenderam com elas não apenas as receitas desses pratos carregados de tradição, mas também todos os costumes – simbólicos, festivos e religiosos – relacionados à comida.

O documentário mostra ainda como as cozinheiras se apropriaram de uma nova cultura, a brasileira, acrescentando a ela os sabores de suas raízes e como transmitem esse conhecimento às novas gerações.

26min. Ano: 2009. Gênero: documentário. Direção: Olindo Estevam.

579aac53f59e6b4e

“O Vendedor de Linguiça”

Sábado, 16 de junho, às 16h

(Reprise na madrugada de sábado para domingo, à 1h)

Na comédia musical “O Vendedor de Linguiça”, Mazzaropi é um vendedor que tem que se esforçar para conquistar a freguesia.

Em meio a problemas com a família, vizinhos e cachorros (que adoram roubar suas linguiças), ele vive diversas situações inusitadas e cômicas.

Entre as canções do filme estão o “O Linguiceiro” e “Mocinho Lindo”, interpretadas por Mazzaropi; “Olhar de saudade”, interpretada por Pery Ribeiro; “Não ponha a mão”, por Elza Soares; e “Poema do adeus”, por Miltinho.

Ano: 1962. Direção: Glauco Mirko Laurelli. Argumento e produção: Amácio Mazzaropi.