• B441fe6bdc554625
  • 5bacf7132047cd21
29 de Março de 2020

Icone show culturaAgenda

Redação
10:48
27/01/2020

Gal Costa apresenta o show “A Pele do Futuro” no Teatro Tobias Barreto

A turnê de “A Pele do Futuro” já passou por cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Belo Horizonte e agora chega a Aracaju.

No palco, a cantora apresenta músicas inéditas do novo trabalho, algumas escritas por Gilberto Gil, Djavan, Adriana Calcanhotto, Nando Reis, Jorge Mautner e Marilia Mendonça, entre outros nomes das mais variadas gerações.

Ela também canta novas versões para seus maiores sucessos em 53 anos de carreira, como "Sua Estupidez", "Oração de Mãe Menininha" e "Festa do Interior".

515dba2576f80be8

Dentre outras canções, também estão no show: “Dê um Rolê”, “Mamãe Coragem”, “London, London” “As Curvas da Estrada de Santos” inédita na voz de Gal até aqui, “Volta”, “Que Pena”, “O que É que Há”, “Chuva de Prata”, “Azul”, “Bloco do Prazer” e “Balancê.

O espetáculo foi pensado em três atos, em todos eles, costurando a Gal de todos os tempos, está a Gal de agora. 

A que canta a nova geração da música popular brasileira, de Silva e Omar Salomão (“Palavras no Corpo”) até Dani Black (“Sublime”), passando pela diva do sertanejo feminino Marília Mendonça (“Cuidando de Longe”). 

E a que interpreta canções que compositores veteranos escreveram especialmente para ela, de Gilberto Gil (“Viagem Passageira”) a Jorge Mautner (“Minha Mãe”), passando por Nando Reis (“Mãe de Todas as Vozes”).

 

A Pele do Futuro 

Dia 08 de fevereiro, às 21h, no Teatro Tobias Barreto

Ingressos na bilheteria do teatro, na Central do Ingresso, no Shopping Riomar e no  site www.guicheweb.com.br

 

D469aef6d3814ee8

Fotos: Marcos Hermes

Assim como aconteceu no respectivo álbum, a direção geral do espetáculo ficou sob os cuidados de Marcus Preto.

A direção musical é de Pupillo, que recrutou uma banda de músicos jovens: Pupillo (bateria), Chicão (teclado), Pedro Sá (guitarra), Lucas Martins (baixo) e Hugo Hori (sax e flauta). O cenário é de Omar Salmoão, filho do poeta Waly Salomão (1943 - 2003), que dirigiu Gal no histórico show Fatal (1970).

VEJA TAMBÉM

Dia 25 de janeiro: "Titãs Trio Acústico" no Teatro Tobias Barreto

Lançamentos Netflix da semana; veja sinopses e trailers

Conheça a nova estação brasileira na Antártica