• 40de43316a756636
  • 349c1a7b3789cece
  • F10f444b2896f742
26 de Setembro de 2017

Icone show culturaCultura & Variedades

Redação
09:41
01/09/2017

Vale-Cultura: saiba como a sua empresa pode oferecer esse benefício

Article 930fb5ac577a29d3

Dê a oportunidade para que mais pessoas tenham acesso a shows, cinema, exposições, livros, música e muito mais. E seu negócio também ganha!

 

Incentivar a vida cultural de seus trabalhadores é também colaborar para ressignificar o sentido do trabalho, reconhecendo a contribuição de cada indivíduo para o desenvolvimento da empresa e de todo o país.

Ganha-se na satisfação e na motivação do funcionário, no poder de sua atuação, no relacionamento com o corpo funcional, na qualificação da equipe e no protagonismo de uma intervenção social importante para a sociedade brasileira.

As empresas que fornecem o Vale-Cultura aos seus empregados, chamadas de “empresas beneficiárias”, usufruem de incentivos concedidos pelo Governo Federal.

A cultura emociona e transforma. Reconheça este impacto dentro do seu negócio!


O que é o Vale-Cultura?

É um benefício de R$ 50,00 mensais concedido pelo empregador para os trabalhadores. É cumulativo, sem prazo de validade e só pode ser usado para aquisição de produtos e serviços culturais, em todo o Brasil.

 

Por que o Ministério da Cultura criou o Vale-Cultura?

O acesso à cultura estimula a reflexão e a compreensão da realidade, além do respeito à diversidade, o reconhecimento da identidade e a plena cidadania. Tudo isso é uma melhoria na qualidade de vida de todos os brasileiros. O Vale-Cultura possibilita aos trabalhadores meios para exercício dos direitos culturais, fomenta o acesso e o crescimento das cadeias produtivas da cultura.

 

Quem pode participar?

Todas as empresas com Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica regular perante a Receita Federal do Brasil e que tenham empregados com vínculo empregatício formal podem aderir ao Programa de Cultura do Trabalhador como beneficiárias.

 

Benefícios para a sua empresa

O valor despendido com o Vale-Cultura não constitui base de incidência de contribuição previdenciária ou do FGTS, não integra o salário de contribuição e é isento do imposto sobre a renda das pessoas físicas. Isso sem contar o benefício maior, de ver os resultados do investimento feito no seu empregado.

 

Quanto custa?

Para as empresas que queiram ofertar o Vale-Cultura aos seus trabalhadores, o investimento varia de acordo com a faixa salarial do trabalhador. Para aqueles que recebem até 5 salários mínimos, o empregador pode aportar o valor total de R$ 50,00, ou optar pelo desconto de no máximo 10% (R$ 5,00) na folha de pagamento do trabalhador e conceder R$ 45,00.

Nesse último caso, o custo para empresa pode variar entre R$ 45,00 e R$ 49,00, a depender da faixa salarial do trabalhador. Em um momento de negociação, a concessão do Vale-Cultura poderá ser mais vantajosa para empresa, Veja:

 

 

Se a empresa desejar conceder um aumento de R$ 50,00 para o funcionário, ao final no mês esse valor será de R$ 84,09. Caso ela opte em conceder o Vale-Cultura, sobre o valor não incidirão encargos sociais e trabalhistas, e o valor será mesmo de R$ 50,00.

 

Saiba mais Sebrae

  • 90e31a7cfad19cfb
  • Afb000f40a123e91