24 de Julho de 2021

Economia & Negócios

Da redação
08:07
21/07/2021

Representantes de Sergipe visitam polo ceramista em São Paulo

O deputado federal Laércio Oliveira realizou visitas, na segunda (19) e terça-feira (20), ao maior polo ceramista do Brasil, na região de Rio Claro, Santa Gertrudes e Cordeirópolis, em São Paulo. 

Com o objetivo de prospectar investimentos para o estado, ele estava acomapnhado do presidente da Codise, José Matos, e do superintendente executivo da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedetec), Marcelo Menezes.

O objetivo central das visitas foi a prospecção de investimentos para o setor em Sergipe, na perspectiva de fortalecer o mercado consumidor de gás natural, objetivando para dar uso à produção offshore no litoral do estado.

Na segunda-feira os sergipanos fizeram uma visita ao Grupo Fragnani - Cerâmica Incefra, e também conheceram a matriz da Cerâmica Carmelo Fior (Cecafi), proprietária da Cerâmica Serra Azul, instalada no Distrito de Socorro.

Na terça-feira, o grupo visitou as Cerâmicas Almeida e Savane. 

A série de visitas e reuniões teve intermédio da Associação Paulista de Cerâmica de Revestimento (Aspacer), que aproveitou o encontro para reconhecer o trabalho do deputado sergipano na relatoria da Nova Lei do Gás.

"Depois da aprovação da lei do gás, Sergipe virou a estrela do gás, por ter uma grande reserva do produto, que é bastante utilizado para produzir cerâmicas. Esse é mais um passo para o desenvolvimento do nosso estado", afirma Laércio Oliveira.

A visita representa um trabalho importante para o desenvolvimento do estado.

"Esse trabalho é resultado do aproveitamento dos relacionamentos estabelecidos durante a articulação com os diversos agentes e setores empresariais para a aprovação da Lei do Gás", reconhece Marcelo Menezes, da Sedetec.

José Matos, da Codise, por sua vez, frisa que está sendo reforçado as vantagens de se instalar em Sergipe e os benefícios que são oferecidos às empresas, a exemplo do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI). 


Com informações da ASN

Compartilhe