11 de Maio de 2021

Turismo

Edição: Hugo Julião
09:00
24/03/2021

Conexão Turismo | Edição de 24 de março

Por João Afonso Mamoré

--------------------

 

Câmara Municipal de Aracaju cria Frente Parlamentar de Turismo

A recém-criada Frente Parlamentar de Turismo será presidida pelo vereador e 1º secretário da Câmara de Vereadores de Aracaju, Fabiano Oliveira.

Ele é empresário do setor de turismo e diretor regional da Associação Brasileira dos Promotores de Evento (Abrape/SE).

Fabiano Oliveira foi deputado estadual por duas legislaturas, secretário de Turismo de Sergipe e criou o Pré-Caju, que foi considerado a maior prévia carnavalesca do país.

Dentre suas primeiras ações, a Frente irá tratar das demandas relacionadas aos comerciantes da Praia da Cinelândia, que fica em frante a um dos principais pontos turísticos Aracaju, a Passarela do Caranguejo.

--------------------

O objetivo da iniciativa é o fortalecimento do segmento econômico que mais gera emprego no mundo.

A Frente também é composta pelos parlamentares Vinicius Porto, Sargento Byron, Ricardo Vasconcelos e Sheyla Galba .

 

Setor do turismo quer flexibilização de atividades na Região das Hortênsias

A manifestação começou por volta das 7h00 nos pórticos de acesso aos municípios de Canela, Gramado, Nova Petrópolis e Bento Gonçalves. 

 Na foto, o  Pipa Pórtico, localizada no acesso principal a Bento Gonçalves, amanheceu com uma faixa de luto (Divulgação)      

--------------------

O protesto, que ocorreu na manhã de ontem (23), reuniu empresários do turismo e representantes do poder público da região e de Bento Gonçalves.

Com o slogan “O turismo não é o vilão”, o setor pede a flexibilização das medidas impostas pelo modelo de Distanciamento Controlado determinado pelo governo do Rio Grande do Sul.

O pórtico em estilo normando marca a entrada principal para a cidade turística de Gramado (Divulgação)

--------------------

Lideranças políticas e empresariais tiveram um encontro com com o secretário-chefe da Casa Civil do Estado, Artur Lemos.

Na reunião foi solicitado a ampliação no horário de atendimento dos restaurantes, liberação parcial dos parques temáticos, bem como da ocupação dos hotéis.

 

Academia de Excelência Braztoa

--------------------

A Braztoa reúne operadoras de turismo que são responsáveis por cerca 90% das viagens turísticas no Brasil e para o exterior.

 O lançamento virtual aconteceu ontem (23) e esse é o vídeo promocional da plataforma

--------------------
 

A Academia foi idealizada a partir de três frentes: cursos de curta duração; programas de aprendizagem; e projetos para parcerias público-privadas.

A plataforma, com cursos rápidos e antenados com o mercado, analisa tendências, cenários futuros, inovação, sustentabilidade, criatividade e soluções financeiramente viáveis.

Roberto Haro Nedelciu, presidente da Braztoa (Divulgação)

--------------------

O presidente da Braztoa, Roberto Haro Nedelciu disse que “diante de um período que nos desafiou escolhemos olhar para o turismo com novas perspectivas”.

Segundo ele, a Academia de Excelência Braztoa “é uma janela de oportunidades e o futuro tem tudo para ser desafiadoramente promissor”.

Em 2019, as operadoras associadas à Braztoa faturaram R$ 15,1 bilhões e embarcaram 6,5 milhões de passageiros durante todo o ano.

O primeiro programa oferecido será o “Experiências Incríveis”, em parceria com a consultoria Amplia Mundo. 

Para se inscrever nos cursos, abertos aos setores público e privado, acesse academiadeexcelencia.com.br/experiencias

 

Japão prevê perdas de R$ 9,9 bilhões com proibição de estrangeiros nos Jogos Olímpicos

O governo japonês esperava atrair cerca de 600 mil turistas ao país durante os Jogos.

Esta é a primeira edição dos Jogos em que é proibida a entrada de visitantes de outros países.

--------------------

O setor está “tonto” com a decisão dos organizadores dos Jogos de vetar a entrada de torcedores e voluntários estrangeiros.

A expectativa era chegar a 40 milhões de visitantes em 2020 com a Olimpíada, acima do recorde de 2019, que foi de 31,9 milhões.

Os organizadores da Olimpíada terão de reembolsar cerca de 600 mil ingressos vendidos ao público do exterior.


A maioria dos japoneses apoia a proibição de estrangeiros mas o setor tem suas reclamações.

Há muito tempo, eu via os Jogos como um momento de atração de clientes do mundo. Fiquei triste e desapontado”, disse Yui Oikawa, da operadora de turismo Tokyo Rickshaw.

O país iniciou em fevereiro deste ano a vacinação, mas a maior parte da população do país não estará imunizada antes dos Jogos.

Compartilhe