27 de Setembro de 2021

Variedades

Edição: Hugo Julião
14:37
06/08/2021

São Paulo ganha mirante de vidro com 150 metros de altura neste domingo (8)

No 42º andar do edifício Mirante do Vale, no Centro de São Paulo, há um espaço de visitação com cerca de 700m² numa estrutura com café, mesas e cadeiras.

A atração principal, no entanto, é o Sampa Sky, com seus dois deques de vidro retráteis  - transparentes no chão, nas laterais e no teto – que fica a 150 metros altura.

 O mirante passará a receber o público a partir deste domingo (8).

Lá de cima, é possível sentir sensação de flutuar sobre as ruas e avenidas do entorno e avistar o vale do Anhangabaú.

Fotos: Divulgação

 Um dos mirantes dá para a zona sul da capital. Com uma vista de 180º, é possível ver o vale do Anhangabaú, o edifício Martinelli e o antigo prédio do Banespa, onde hoje está o Farol Santander. 

Abaixo, fica o viaduto Santa Ifigênia. Neste deque, que promete os cliques mais procurados para as redes sociais, a sensação é a de ver São Paulo filmada por um drone numa tela de cinema gigantesca.

É possível deitar no chão de vidro e ter a sensação de pular de paraquedas, olhando a cidade se movimentando pequenininha lá embaixo. 

Quem tem medo de altura provavelmente vai hesitar ainda mais antes de pisar no outro mirante, que fica na face leste do prédio. 

A vista também pode impressionar, mas o destaque aqui é o chão de vidro, que fica sobre a avenida Prestes Maia.

Ao olhar para baixo, os veículos ficam parecendo carrinhos de brinquedo.

Os organizadores garantem que as estruturas são seguras.

 A base é feita com quatro camadas de vidro e três de polivinil butiral, um material usado para estruturas que precisam de sustentação reforçada.

A construção sustenta peso superior a 30 toneladas.

Segundo Alessandro Martineli, sócio-fundador do Sampa Sky, a ideia surgiu quando um de seus sócios viajou a Chicago, nos Estados Unidos. 

Lá, ele conheceu o Skydeck, um deque de vidro que fica no 103º andar da Willis Tower e é uma das atrações turísticas da cidade.

Para manter uma boa visibilidade, os vidros passam por uma limpeza diária. 

Durante três vezes por semana também é usado um produto chamado Peroxy 4D, para livrar o local de bactérias e vírus —incluindo o novo coronavírus. 


Ao adquirir um ingresso, é preciso escolher data e horário para a visita. 

Os ingressos são vendidos por sympla.com.br e só há datas disponíveis a partir do final do mês de setembro. 

Por enquanto, o espaço, com capacidade para até 400 pessoas, receberá um número reduzido de pessoas a fim de atender as normas de segurança indicadas pelos órgãos competentes. Serão 60 visitantes a cada 30 minutos.

Compartilhe