27 de Setembro de 2021

Cultura & Variedades

Da redação
17:15
30/07/2021

Visite aqui os museus mais bonitos do mundo (um deles está no Brasil)

Embarque em uma viagem por essas 14 maravilhas arquitetônicas, como um edifício que rastreia o sol ou um centro cultural em forma de rosquinha.

 

Museu de Astronomia De Xangai, China

Estruturas redondas, construídas nesse formato em referência a estrelas e planetas, integram o novo prédio do Museu de Astronomia de Xangai, projetado por Thomas J. Wong em parceria com a empresa de arquitetura Ennead.  

A luneta brilhante na entrada do museu rastreia o movimento do sol.

 

Zeitz Mocaa, África do Sul

O arquiteto Thomas Heatherwick esculpiu tubos no concreto onde antigamente processava-se grãos em um deslumbrante galpão, no Zeitz MOCAA, inaugurado em 2017 na Cidade do Cabo, África do Sul.

O primeiro museu de arte contemporânea da África exibe obras de escultores, fotógrafos e pintores de todo o continente africano.

 

Fundação Luma, França

Para projetar a Fundação Luma, na cidade de Arles, na França, Frank Gehry se inspirou na obra Noite Estrelada, de Vincent Van Gogh.

O edifício foi inaugurado em junho de 2021.

Na pequena cidade francesa, o prédio de 54 metros acomoda um centro cultural e um museu de arte contemporânea, conhecido por possuir obras de Van Gogh, Pablo Picasso e outros pintores famosos.

Inclusive, alguns críticos dizem que o tamanho do edifício é exagerado para o tamanho da cidade de Arles.

 

V&A Dundee, Escócia

O museu V&A Dundee é considerado um parente próximo do Victoria & Albert Museum, de Londres e foi inaugurado em 2018 como centro cultural escocês de artesanato e design.

O arquiteto japonês Kengo Kuma utilizou placas de vidro e concreto no projeto do museu, tendo como referência os penhascos das paisagens escocesas.

Ao lado da estrutura em forma de navio, há também um inovador dique para reter a água que faz parte da estrutura do museu.

 

Museu do Futuro, Emirados Árabes

Em Dubai, o Museu do Futuro está previsto para ser inaugurado no fim de 2021.

O prédio foi construído em fibra de vidro e aço e revestido por palavras escritas em caligrafia árabe.

O museu realizará exposições de design e tecnologia e a parte exterior da construção ficará iluminada com luzes de LED durante a noite.

 

Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana, Estados Unidos

O Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana do Instituto Smithsoniano é uma construção imponente localizada no National Mall de Washington, DC, inaugurado em 2016.

O arquiteto Thomas Adjaye projetou uma coroa tribal nigeriana e revestiu a fachada do edifício em frisos de alumínio em referência às varandas de ferro de Nova Orleans.

 

Museu Guggenheim Bilbao, Espanha

O Museu Guggenheim Bilbao, projetado pelo arquiteto Frank Gehry, foi um divisor de águas.

O museu foi inaugurado em 1997 no País Basco.

O formato amplo e sua superfície espelhada definiram um novo padrão de aparência dos museus contemporâneos e mostram como esse tipo de construção pode transformar a identidade de uma cidade inteira.

 

Centeo Heydar Aliyev, Azerbaijão

Não há linhas retas no projeto arquitetônico do Centro Heydar Aliyev, na cidade de Baku, no Azerbaijão.

A estrutura ondulada, projetada pela famosa arquiteta Zaha Hadid, falecida em 2016, abriga um museu que conta a história e a cultura do Azerbaijão.

 

Museu Judaico, Berlim

O arquiteto Daniel Libeskind projetou as reformas realizadas em 2001 no Museu Judaico, construído originalmente em 1933, em Berlim.

Na nova versão do museu, o Holocausto e seu triste legado de perdas e descaso com a vida são retratados por meio de quartos vazios, becos sem saída e pouca iluminação.

 

Museu da Memória De Andaluzia, Espanha

Alberto Campo Baeza projetou o museu da história e cultura de Andaluzia, em Granada.

O edifício de três andares foi construído em torno de um pátio circular dinâmico. Rampas ovais se conectam em diferentes níveis do prédio.

 

Museu Marítimo da Dinamarca, Dinamarca

Na cidade de Helsingør (lar de um castelo que inspirou o personagem Hamlet, de Shakespeare), esse inovador museu subterrâneo exibe navios, equipamentos de navegação e outros artefatos náuticos.

A empresa Bjarke Ingels Group projetou uma série de galerias com paredes de vidro e passarelas industriais.

 

Centro Georges Pompidou, França

Sendo um dos primeiros exemplos de design do estilo “avesso”, o museu de arte contemporânea, construído em 1971, em Paris, apresenta dutos expostos, escadas rolantes externas e uma presença de aspectos pop, graças ao talento de Richard Rogers e Renzo Piano.

O restaurante que fica na cobertura do edifício oferece vistas privilegiadas da cidade.

 

Museu Guggenheim, Estados Unidos

Na década de 1940, o arquiteto Frank Lloyd Wright projetava o Museu Solomon R. Guggenheim, em Nova York, e sonhava com prédios em forma de conchas.

Wright faleceu meses antes da inauguração do museu, em 1959; espaço de exibição moderno e contemporâneo é agora considerado sua obra-prima.

 

Museu de Arte do Rio, Brasil

No Museu de Arte do Rio (MAR), os arquitetos da Bernardes + Jacobsen uniram um palácio em estilo barroco, um prédio da polícia e um terminal de ônibus por meio de um telhado em formato de onda e uma passarela.

Essa verdadeira obra de arte contemporânea recebe exposições e outras atrações.

Compartilhe