24 de Janeiro de 2022

Economia & Negócios

Edição: Hugo Julião
18:23
29/11/2021

Inflação na Alemanha é a mais alta em 29 anos

São os dados preliminares do Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha (Destatis) divulgados nesta segunda-feira (29/11).

Segundo a informação, os preços ao consumidor atingiram o patamar mais alto em 29 anos em grande parte por causa dos crescentes custos de energia e gargalos na cadeia de abastecimento.

A taxa anual de inflação acelerou pelo quinto mês consecutivo e teve alta de 5,2% em novembro, impulsionada por um aumento nos preços da energia de 22% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em outubro, a alta da inflação foi de 4,5%, enquanto a energia subiu 18,6%.

Foto: Alliance/Büttner

Além disso, a média dos preços em 2020 foi mais baixa do que em 2021 em razão de reduções tributárias em caráter temporário, criadas para diminuir o impacto econômico da pandemia de covid-19.

A reversão dessas medidas contribuiu para a alta nos preços.

Também pesam no aumento da inflação a escassez de matéria prima e os gargalos no abastecimento, além da introdução no início de 2021 de um imposto sobre as emissões de carbono.

A inflação é um dos indicadores econômicos mais relevantes para o Banco Central Europeu (BCE), no que diz respeito a políticas monetárias.

O BCE quer manter a inflação anual na zona da moeda única, que inclui 19 países, em 2%, ainda que esteja preparado para aceitar variações.

 

Com informações da AFP/Reuters

Compartilhe