11 de Maio de 2021

Saúde

Edição: Hugo Julião
15:24
03/05/2021

Europa pode aceitar estrangeiros vacinados; CoronaVac está fora da lista

A poucas semanas do início da alta temporada turística, a Comissão Europeia propôs aos países membros do bloco nesta segunda-feira (3) a permissão para a entrada de estrangeiros.

A condição é que os viajantes que desembarquem nos países da União Europeia (UE) estejam imunizados contra a Covid-19, mas apenas com as vacinas autorizadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

Em um comunicado, a Comissão Europeia propôs "permitir a entrada na UE por motivos não essenciais não apenas das pessoas oriundas de países com uma boa situação epidemiológica, mas também de pessoas que receberam a última dose recomendada de uma vacina autorizada pelo bloco". 

Se proposta da Comissão Europeia for aceita, apenas estrangeiros vacinados com imunizantes autorizados pela Agência Europeia de Medicamentos poderão desembarcar nos países do bloco (Francisco Seco/AP)

--------------------

A recomendação deve começar a ser examinada pelos 27 países do bloco na terça-feira (4).

No momento, a UE autoriza o uso de quatro vacinas contra a Covid-19: as desenvolvidas pela Pfizer/BioNTech, Moderna, AstraZeneca/Oxford e Johnson & Johnson.

A CoronaVac, utilizada no Brasil, não faz parte da lista dos imunizantes autorizados pela EMA. 

O documento reitera que a segunda dose (ou a dose única, no caso da vacina da Johnson & Johnson) deve ter sido injetada ao menos 14 dias antes da viagem.

A Europa espera recuperar o setor do turismo, mergulhado em uma grave crise econômica desde o início da pandemia, no ano passado.

O principal objetivo é reabrir as fronteiras aos turistas americanos. Os Estados Unidos preveem a vacinação de 70% de sua população adulta até meados de junho. 

 

Com informações da AFP/RFI

Compartilhe