24 de Janeiro de 2022

Saúde

Edição: Hugo Julião
17:22
14/01/2022

Justiça suspende uso obrigatório de máscaras ao ar livre em Paris

O tribunal administrativo de Paris suspendeu na noite de ontem (13) o decreto que impunha, desde 31 de dezembro, o uso de máscaras de proteção ao ar livre na capital francesa.

A justiça considerou que a obrigatoriedade do acessório em espaços abertos era “desproporcional”.

Segundo Jean-Baptiste Soufron, advogado que apresentou o recurso diante do tribunal administrativo, a instância considerou que a obrigatoriedade da máscara era desnecessária.

Pixel

A medida anunciada na capital pode levar a uma flexibilização generalizada.

Na quarta-feira (12), antes mesmo de Paris, outro tribunal administrativo já havia suspendido a obrigatoriedade do uso da proteção facial nas ruas do departamento de Yvelines, na região parisiense.

A decisão foi tomada após uma ação lançada por moradores e, de acordo com o comunicado oficial, o juiz considerou que a máscara obrigatória só pode ser imposta “se a situação epidemiológica local justificar a medida” e que, mesmo nesse caso, ela só poderia ser aplicada “em zonas e horários com forte circulação de pessoas”.  

Além disso, a justiça considerou, no caso da região de Yvelines, que a imposição, além de “excessiva”, “não era apropriada” por ferir “as liberdades individuais”.


LEIA TAMBÉM

Juiz afirma que população deve denunciar pais que não vacinarem seus filhos

Para o juiz da Vara da Infância e Juventude de Guarulhos (SP) Iberê Dias a população deve denunciar os pais que não vacinarem os filhos contra a covid-19.

--------------------

A França vem registrando números recordes de novos casos de Covid-19, chegando a 300 mil contaminações diárias, índices que não eram alcançados desde o início da pandemia. 

O fato de a variante ômicron ter se mostrado menos perigosa que as cepas anteriores também vem contribuindo para o relaxamento de algumas medidas sanitárias.

Prova disso, pela primeira vez em dois anos de epidemia, ao contrário de outros países europeus, a França recusou a possibilidade de recorrer a um novo lockdown mesmo diante da rápida expansão da variante.

Com informações da RFI

 

Compartilhe