11 de Maio de 2021

Turismo

Edição: Hugo Julião
10:37
23/03/2021

Conexão Turismo | Edição de 23 de março

Por João Afonso Mamoré

--------------------

 

Cúpula Mundial da WTCC será em Cancún, México, de 25 a 27 de abril 

Carlos Joaquín González, governador do Estado de Quintana Roo, e Gloria Guevara, CEO do WTTC, deram entrevista coletiva para anunciar detalhes do evento que será realizado em Cancún (Divulgação)

--------------------

Será o primeiro grande evento presencial do setor de turismo em nível global este ano.

O tema do encontro é “Unindo o Mundo pela Recuperação”.

O anúncio foi feito ontem (22), durante coletiva de imprensa, pela presidente e CEO do WTCC, Gloria Guevara Manzo e Carlos Joaquín González, governador do Estado de Quintana Roo.

Na coletiva afirmaram que o turismo está pronto para reiniciar a recuperação. O evento terá a presença de 600 delegados e mais de 30.000 à distância, através de plataforma digital.

 


A realização da Cúpula Mundial de Viagens e Turismo em Cancún é de grande importância, pois será a plataforma para a recuperação global do setor", disse Gloria Manzo.

Ela acrescentou que espera que este ano o setor de viagens e turismo recupere 100 milhões de empregos dos 17o milhões que foram perdidos.

Diversos temas estarão em discussão, dentre eles:  sustentabilidade, agenda digital, impacto social e igualdade de gênero (Mulheres em Viagens Globais).

 


Chile impõe medidas mais duras e taxa de mais de 2 mil reais para viajantes do Brasil

Além do PCR prévio e da quarentena obrigatória, o viajante terá que pagar cerca de US$ 400 antes de embarcar.

O valor será cobrado para custear três dias de isolamento obrigatório em um hotel sanitário, o traslado para o local e o PCR na chegada a Santiago.

O anúncio foi feito ontem (22) por Paula Daza, Subsecretária de Saúde Pública do Chile.

A justificativa para as novas medidas foi a detecção da cepa de Manaus. 

 A entrada de estrangeiros e chilenos pelo Aeroporto de Santiago ainda é permitida, desde que cumpram quarentena na chegada. 

 


Ministério do Turismo divulga dados do turismo internacional

O Amapá teve o maior crescimento no ingresso de visitantes internacionais em 2019 (7,8%).

Na foto, em volta da Fortaleza de São José, em Macapá, o Parque do Forte tem área verde, chafariz, anfiteatro e calçadão para caminhadas (Setur)

--------------------

O Brasil recebeu a visita de 6,3 milhões de turistas de outros países em 2019. É o que revela a 2ª edição do Anuário Estatístico de Turismo 2020 do MTur.

Segundo o estudo, mais da metade desses visitantes – 3,6 milhões – veio dos países vizinhos, confirmando a força do turismo regional.

A Argentina lidera a lista dos principais emissores (1,9 milhão), seguido dos Estados Unidos (590 mil) e Paraguai (406 mil).

 

Comparada a 2018, houve uma redução de 4%, quando o registro de entrada ficou em 6.621.376 contra os 6.353.141 de 2019.

A maior queda foi registrada entre os visitantes argentinos, com redução de 2.498.483 para 1.954.725. 

A principal porta de entrada do país continuou sendo a aérea (4.288.528), seguida da terrestre (1.839.451) e marítima (123.127). 

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, recebe mais de 30% de todo esse fluxo (Juvenal Pereira)

--------------------

A principal porta de entrada do país continuou sendo a aérea (4.288.528), seguida da terrestre (1.839.451) e marítima (123.127).

Os meses mais procurados pelos turistas internacionais foram janeiro, que recebeu 863.301 mil visitantes e fevereiro com 816.032 mil.

Amapá (7,8%), Bahia (2,4%), Ceará (5,1%), Paraná (6,2%) e São Paulo (5%) foram os estados que apresentaram maior crescimento no ingresso de visitantes internacionais.

Para mais informações, acesse a publicação AQUI.

 

Inovações tecnológicas para enfrentar o covid-19

Aeroporto de Singapura lança serviço de desinfecção de bagagem (Divulgação)

--------------------

O site espanho Hosteltur, especializado em turismo, listou uma série de inovações nas companhias aéreas para dar segurança aos clientes e tripulantes em 2021

Os avanços para combater a disseminação do coronavírus vão desde soluções sem contato até passaportes de saúde digitais e robôs autônomos de limpeza ultravioleta.

São essas as tendências e tecnologias que vão desempenhar um papel importante na impulsão da recuperação do transporte aéreo neste ano, segundo o site.

1-Tecnologia sem contato para reduzir a interação entre passageiros e funcionários, a fim de minimizar a propagação do vírus;

2-Teste COVID-19 instantâneo;

3-Passaportes de saúde e vistos de vacinação;

4-Autoatendimento e biometria avançados;

5-Robótica e automação;

6-Tecnologias de limpeza externa e a bordo; e

7-Processos externos para eliminar os processos tradicionais dos aeroportos, como despacho de bagagem e higienização de malas.

Compartilhe