11 de Maio de 2021

Turismo

Edição: Hugo Julião
17:00
14/04/2021

Conexão Turismo | Pesquisa mostra intenção de investimentos do setor hoteleiro

Por João Afonso Mamoré

--------------------
 

Empresários do setor de hospedagem da Região Norte lideram intenção de investimento

Para mais informações, acesse o site Dados e Fatos do Ministério do Turismo

--------------------

Um estudo do Ministério do Turismo realizado com empresários da hotelaria de todas as regiões do país identificou o impacto da pandemia de coronavírus no segmento e perspectivas de investir no setor. 

Segundo a Pesquisa de Sondagem Empresarial – Empresários do Setor Hoteleiro de Turismo, apesar do cenário nacional demonstrar cautela em relação a realização de investimentos para o primeiro semestre de 2021 – apenas 42,5% se mostram favoráveis –, a Região Norte (60,1%) se destaca como a que mais deve investir no período, com foco no pós-pandemia. 

Na Região Nordeste foi observada a segunda maior intenção de investimento (53,1%), seguida do Centro-Oeste (44,6%), Sudeste (36,4%) e Sul (35,6%). 

O Tropical Hotel Manaus, na Zona Oeste da capital de Manaus, empreendimento adquirido pelo  grupo Fametro, deve gerar mais de mil vagas de emprego quando voltar a funcionar (Reprodução/Internet)

-------------------

Quanto ao faturamento, a expectativa é de recuperação parcial em relação aos prejuízos identificados no segundo semestre de 2020.

De acordo com a sondagem, 82,5% dos empresários informaram queda no período.

 


No entanto, no cenário de janeiro a junho de 2021, 44,6% indicam perspectiva de redução no faturamento, enquanto 32,4% acreditam em um crescimento e 23% preveem estabilidade. 

Quando observadas as regiões, o Sudeste aparece como mais otimista em relação ao crescimento no faturamento (35,6%). 


PUBLICIDADE

Férias de Julho no Castelo Saint Andrews

-----------------------------------
 

Quando observada a demanda pelos destinos, 80% dos entrevistados informam que houve queda na procura pelos turistas. 

Para esse primeiro semestre, a expectativa para 32,7% dos empresários é de aumento e para 22,3% deles é de estabilidade, sendo que 45% apontam para um horizonte de queda da demanda turística. 

O Sudeste se destaca novamente com a maior perspectiva de aumento de demanda por destinos, com 36,1%.  

Compartilhe