07 de Março de 2021

Saúde

Redação / Hugo Julião
16:41
19/01/2021

Covid-19: Reino Unido registra mais de 1.600 mortos em apenas um dia

As autoridades britânicas registraram mais um trágico recorde nesta terça-feira (19): 1.610 óbitos por coronavírus.

Se a populaçao do Reino Unido fosse igual à do Brasil seria o equivalente a mais de 5.000 mortes em um único dia

Segundo um novo balanço, no último mês de dezembro, uma em cada oito pessoas na Inglaterra contraiu o coronavírus.

Nas útimas 24 horas, o número de casos positivos foi de 33.355, elevando o saldo de contaminados a 3.466.849 desde o começo da pandemia.

Submetido a um terceiro lockdown desde o início deste mês, o Reino Unido enfrenta uma terceira onda de infecções atribuídas a uma variante muito mais transmissível. 

Paciente é retirado de ambulância na porta do hospital Royal London nesta terça-feira (19), em Londres (Tolga Akmen/AFP)

Na esperança de poder relaxar progressivamente as restrições, o governo britânico lançou um ambicioso programa de vacinação.

O governo tem o objetivo de aplicar o produto em 15 milhões de pessoas até a metade de fevereiro, entre profissionais da área da saúde e cidadãos com mais de 70 anos. 

Segundo o Ministério britânico da Saúde, mais de 4,26 milhões de pessoas já receberam uma primeira dose dos imunizantes da Pfizer/BioNTech ou da AstraZeneca/Oxford, aprovada no país em 30 de dezembro.

O saldo de indivíduos que já receberam as duas doses necessárias é de mais de 456 mil. 


De acordo com um balanço divulgado nesta terça-feira pelo Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, sigla em inglês), uma em cada oito pessoas na Inglaterra contraiu o coronavírus em dezembro.

O ONS se baseou em testes de anticorpos realizados de forma aleatória na população, permitindo a identificação de pessoas assintomáticas.


De acordo com o estudo, a mortalidade geral na primeira semana de janeiro foi 45,8% maior que a média dos últimos cinco anos. 

Londres, particularmente afetada pela última onda, teve um aumento de quase 85% nas mortes em relação à média registrada na mesma semana nos últimos cinco anos.

Com informações da AFP

Compartilhe