30 de Novembro de 2021

Turismo

Edição Marcel Azuma
08:57
25/11/2021

Capitais do Nordeste reveem planos para o Réveillon por temor de nova onda de Covid

Com a volta do turismo a todo o vapor neste ano, as maiores capitais do Nordeste planejaram realizar novamente as tradicionais festas de Réveillon na praia.

Algumas chegaram a lançar editais para contratar empresas e artistas para a virada de ano. 

A alta no número de casos na Europa fez as prefeituras recuarem e deixarem em aberto a realização dos eventos, com uma tendência a permitir apenas festas particulares menores. 

Em meio à sua quarta onda de Covid-19, a Alemanha contabilizou 75.691 novas infecções. Este é o segundo dia seguido de recorde na Alemanha, que relatou 66.884 novos casos no dia anterior. A média móvel dos últimos sete dias está em 50 mil (AFP)

----------

Há um temor de que o Réveillon se torne responsável por uma alta acelerada de casos, como na Alemanha, que tem índices de vacinação parecidos com os do Brasil. 

Praia de Iracema / Foto: fortaleza.ce.gov.br/

No Ceará, o governador Camilo Santana (PT) foi o primeiro a se pronunciar, no domingo, contrário às festividades da virada de ano. 

O prefeito de Fortaleza, Sarto (PDT) —que é aliado do governador—, não descarta a festa, mas afirmou, na segunda-feira, que a prioridade no momento é avançar na vacinação e que não há qualquer definição sobre o Réveillon.

O recuo, porém, ocorreu neste mês.

Segundo apurou o portal UOL, a ideia inicial da prefeitura era fazer a festa parecida com as realizadas antes da pandemia. 

Alguns modelos chegaram a ser pensados e propostos. 

Mas o receio foi que o aumento de casos na Europa seja um prenúncio do que pode ocorrer na cidade. 

Em 2020, por exemplo, a festa na orla de Iracema reuniu 1,2 milhão de pessoas, a maior aglomeração da região Nordeste na data. 

Foto: Prefeitura do Recife/Divulgação

Em Recife, editais foram lançados para contratação dos serviços necessários para o Réveillon, mas, por precaução, foram feitos três tipos de planejamento, que variam de tamanho de acordo com a liberação das medidas sanitárias da época. 

Os editais, porém, deixam claro que a prefeitura não irá desembolsar recursos até ter certeza da realização da festa e só haverá pagamento de qualquer serviço após ele ser efetivamente realizado. 

O prefeito João Campos (PSB) anunciou recentemente que pensa em uma festa mais adiante, no Carnaval.

Ele propôs uma união das cinco prefeituras que realizam os maiores carnavais de rua do país (Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, além do Recife) para que decidam critérios unificados e anunciem, juntas, as ações para o Carnaval. 

Foto: Aílton Cruz/Reprodução Secom Maceió

Em Maceió, a Fundação Municipal de Ação Cultural informou que está se preparando para a realização do Réveillon 2022.

"Estão sendo programados sete palcos espalhados pela cidade na Jatiúca, Ponta Verde, Pajuçara, Jacintinho, Vergel do Lago, Ipioca e no Benedito Bentes. E 100% das apresentações serão realizadas por artistas locais de gêneros musicais diversos, selecionados por edital", diz o órgão. 

Entretanto, na mesma nota, o órgão ressalta "que a realização das festas dependerá da situação sanitária do país com relação à covid-19 e dos decretos dos protocolos sanitários que estarão vigentes no período". 

Salvador / Foto: Valter Pontes / Secom 

Mais populosa capital do Nordeste, Salvador chegou a levantar a hipótese de ter festividades neste ano, mas adiou uma definição. 

"A Prefeitura de Salvador segue em diálogo com todos os atores envolvidos nos festejos do Réveillon e Carnaval, atenta ao cenário da covid-19 na cidade. A definição sobre a realização ou não destes eventos na capital baiana deverá ser divulgada ainda neste mês de novembro", informou ao UOL.

Sem garantia de eventos públicos, as festas privadas estão confirmadas e devem lotar cidades do interior do litoral nordestino. 

Destinos como Tibau do Sul (RN), Jericoacoara (CE), São Miguel dos Milagres (AL), Porto Seguro (BA) e Porto de Galinhas (PE) já estão com ingressos praticamente esgotados devido à alta procura. 

Em Pipa, no município de Tibau do Sul, por exemplo, o Réveillon Lets Pipa deve durar seis dias, atraindo milhares de pessoas. 

Na paradisíaca alagoana São Miguel, há várias festas programadas no famoso Réveillon dos Milagres. 

 

Com informações do UOL

Compartilhe