21 de Abril de 2021

Turismo

Edição: Hugo Julião
15:45
01/04/2021

Conexão Turismo | Edição de fim de semana

Por João Afonso Mamoré

--------------------

 

A Organização Mundial do Turismo divulga diretrizes para reanimar o setor pós-pandemia

A OMT quer ajudar governos e o setor privado a se reerguerem

-------------------

O guia com as diretrizes sugere que se as restrições continuarem os voos internacionais devem sofrer uma queda de 60% a 80%.

O que coloca até 120 milhões de empregos em risco e que pode levar a perdas de US$ 910 bilhões a US$ 1,2 trilhão.

As diretrizes foram redigidas em cooperação com o Comitê de Crise de Turismo Global.

Destacam a importância de resgatar a confiança dos viajantes, através de protocolos sociais e sanitários seguros.

Com destaque a viagens aéreas, hospedagens e eventos.

A OMT, em parceria com a Google, investe na possibilidade de promover uma transformação digital.

A iniciativa oferece um cartão (Hi Card) para melhorar a operação em aeroportos e hotéis. 

O objetivo é reforçar a promoção do distanciamento social em hotéis e destinos turísticos.

O organismo acredita que a demanda doméstica deverá se recuperar mais rapidamente que a internacional.

A previsão é que sinais dessa recuperação apareçam no final de 2021.

 

Azul faz novos voos humanitários de Portugal para o Brasil entre os dias 14 e 15 de abril

A empresa brasileira vai realizar operação entre Lisboa (POR) e São Paulo para repatriar cidadãos brasileiros e residentes.

Os voos de caráter humanitários já foram autorizados pelas autoridades portuguesas.

Às vendas começam a partir da próxima semana.

No dia 14 será um voo de Campinas para Lisboa. E no dia 15 de Lisboa para Campinas. 

 

Portugal estendeu às restrições de voos do Brasil de 31 de março até 15 de abril devido a pandemia e a descoberta de novas cepas.

A Azul realizou nos dias 29 e 30 de março voos humanitários entre os dois países.

Tanto o de ida quanto o de volta registraram ocupação de 100%.

 

Depois de paralisação total, temporada de cruzeiros pode voltar em novembro

(Digulgação)

É o que pretende a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil), que ainda depende de autorização da Anvisa.

A previsão é que sete embarcações deverão vir para a próxima temporada.

Após oito anos de déficit, o setor esperava a recuperação na temporada 2020.

No entanto, os navios de cruzeiros passaram nove meses de 2020 parados, com perdas estimadas de US$ 110 bilhões. 

 

PUBLICIDADE

--------------------

Neste ano, nenhum navio atracou no país. A previsão era que nove navios viessem entre a primavera de 2020 e o outono de 2021.

Com a oferta de 600 mil leitos, a expectativa é que seriam gerados R$ 2,5 bilhões em receitas no período. 

 

Latam suspende voos internacionais para o Chile após fechamento de fronteiras

A companhia aérea Latam Airlines informou, nessa quinta-feira,  que irá cancelar grande parte de seus voos internacionais para o Chile.

A decisão é decorrente do fechamento das fronteiras do país durante o mês de abril anunciadas pelo governo chileno.

Segundo a companhia, a partir da próxima segunda-feira (5), data em que entra em vigor o fechamento, a empresa irá operar "em capacidade reduzida, para manter a conectividade do país".

Isso vai permitir tanto a repatriação de moradores quanto a saída de estrangeiros que desejarem deixar o Chile, exceção permitida pelo governo.

Os passageiros alcançados pela medida poderão alterar seus voos sem custo. Para saber como, clique aqui.

 

 

A Anac e a Bolsa de Valores vão realizar leilão para concessão de 22 aeroportos na próxima semana

Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus (Divulgação/Infraero)

--------------------

O leilão será realizado em sessão vitual para concessão dos 22 aeroportos dos blocos Norte, Central e Sul:

Norte - Manaus/AM, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista/RR

Central - Goiânia/GO, São Luís/MA, Teresina/PI, Palmas/TO, Petrolina/PE e Imperatriz/MA

Sul - Curitiba/PR, Foz do Iguaçu/PR, Navegantes/SC, Londrina/PR, Joinville/SC, Bacacheri/PR, Pelotas/RS, Uruguaiana/RS e Bagé/RS

O leilão ocorrerá na B3, em São Paulo, no dia 7 de abril, às 10h.

A sessão pública do leilão poderá ser acompanhada pelo canal oficial da Anac no YouTube sem a necessidade de senha.

Compartilhe